raiva da crianca 1

Educar a criança com respeito e amor implica aprender a aceitar que esse pequeno ser é um sujeito com emoções e todas elas válidas. É preciso entender que a criança passa por fases de desenvolvimento. Entendê-las é um caminho para manter o autocontrole em situações difíceis, dentre as quais destacamos a birra. Podemos enfrentar esse momento sem gritos, palmadas ou castigos. Como? Acompanhando a raiva da criança.

3 formas de acompanhar a raiva da criança

Direito a expressar seus sentimentos

Isso mesmo. A criança é um sujeito que vive um turbilhão de sentimentos desencontrados. Precisa aprender a administra-los adequadamente. E, para isso, nosso papel é ajuda-los. E só podemos fazê-lo com eficiência se mantemos uma conduta positiva e firme. Então, quando a criança expresse sua raiva e lhe diga: “Estou com raiva”, evite dizer: “Não tenha raiva por isso”. Valide o que está sentindo: “Vejo que você tem muita raiva. Está bem sentir raiva, mas melhor é dizer com palavras o que sente e não jogando as coisas no chão ou batendo na outra pessoa”. Essa é uma maneira respeitosa de tratar os sentimentos de seu filho.

Expressando os sentimentos com palavras

De forma respeitosa, você mostrou a seu filho que melhor externar o que sente com palavras. Mas, para fazê-lo é preciso que lhe ensinemos. Para isso, fale com ele de seus sentimentos. Relate situações em que você vivenciou a raiva, para que ele possa aprender como fazê-lo: “Outro dia também senti raiva porque queria muito comprar uma roupa, mas deixei o dinheiro em casa”. Essa é uma forma de demonstrar que respeitamos os sentimentos, mesmo que sejam negativos. Todos são válidos e corretos. Apenas se tornam problema, quando não sabemos como maneja-los adequadamente.

Aprender a se tranquilizar

Geralmente, no momento de raiva, é impossível solucionar um conflito. O melhor é ensinar à criança a importância de ter um tempo para relaxar e se tranquilizar antes de pensar e tomar decisões. Ter esse tempo não significa reprimir o que se sente. Apenas implica evitar ações que possam causar dano no outro. O melhor, nesse caso, é estar em calma. Depois haverá todo o tempo do mundo para poder falar.

Generalmente es imposible resolver un problema en el momento del conflicto o cuando se está alterado. Enseñe a sus hijos/alumnos el valor de tomarse un momento para relajarse y tranquilizarse (periodo de enfriamiento), antes de decidir lo que vamos a hacer.  Tomarse un tiempo para tranquilizarse y sentirse mejor no significa que no es correcto sentir lo que estemos sintiendo.

Disciplina Positiva

Através da Disciplina Positiva aprendemos a centrar-nos em potenciar habilidades em nossos filhos para que possam ser capazes de solucionar problemas por eles mesmos. Também reconhecemos que castigos físicos e psicológicos não são recursos que favoreçam a criar crianças com autonomia, responsáveis e independentes. Saiba mais: