Criação com ApegoDisciplina PositivaSER PAIS

A cultura do terror

a cultura do terror

Compartilho com vocês um interessante texto de Eduardo Galeano, jornalista e escritor uruguaio: A cultura do terror. Esse texto tanto é aplicável à violência contra a mulher, como também aquela que continua sendo exercida contra as crianças. O texto em questão é tirado de “El libro de los abrazos” (O livro dos abraços).

A cultura do terror

A extorsão,

o insulto,

a ameaça,

o tabefe,

a bofetada,

o golpe,

o açoite,

o quarto escuro,

a ducha gelada,

o café da manhã obrigatório,

a comida obrigatória,

a proibição de sair,

a proibição de dizer o que pensa,

a proibição de fazer o que se sente,

a humilhação pública

são alguns dos métodos de penitência e tortura tradicionais na vida de família. Para castigo da desobediência e escarmento da liberdade, a tradição familiar perpetua uma cultura do terror que humilha a mulher, ensina os filhos a mentir e contagia a peste do medo.

Os direitos humanos teriam que começar em casa – me comentou, no Chile, Andrés Domínguez.

Disciplina Positiva

Através da Disciplina Positiva aprendemos a centrar-nos em potenciar habilidades em nossos filhos para que possam ser capazes de solucionar problemas por eles mesmos. Também reconhecemos que castigos físicos e psicológicos não são recursos que favoreçam a criar crianças com autonomia, responsáveis e independentes. Saiba mais:

Posts relacionados

Por que tantas pessoas justificam os castigos?

Sou uma mãe que NÃO GRITA. Como consigo?

Um lar sem regras ou limites será sempre um caos

Punir a criança gera submissão e conformidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *