Brinquedos africanos, jogos e bonecas para crianças

0 4.282

Brinquedos africanos, jogos e bonecas. Esse é o tema desta publicação. Somos um país com forte influência africana. Infelizmente, no mercado vemos poucos brinquedos que expressem a identidade negra. Umas quantas bonecas negras, mas sempre marginalizadas tendo em conta todas as outras brancas existentes. Aqui em casa Laura vai colecionando bonecas negras que gosta muito: uma Baby Alive, outra boneca negra… Ops… é isso mesmo que estou contando a vocês? Ok, sei que de negras não tem mais do que o tom de pele. Os traços seguem sendo brancos.

O bom é que consegui para ela uma boneca Abayomi. Minha avó e minha bisavó foram escravas. Está no sangue, em nossas raízes… mas são histórias que se perdem no tempo com o passar das gerações. Agora que tenho minha filha, venho tentando como resgatar essa história familiar e fazê-la orgulhar-se de sua identidade. Uma dessas formas é trazer para elementos africanos para seu entorno. Daí que outro dia estive buscando informações sobre brinquedos africanos.

Sempre achamos que as crianças africanas brincam com coisas recicladas ou com brinquedos que os demais países lhes enviam através de ONGs. De fato, isso passa com uma quantidade muito grande de meninos e meninas da África. A taxa de pobreza é grande e brinquedos não é algo prioritário no orçamento familiar. Criar e recriar brinquedos educativos com materiais reciclados e elementos naturais é algo típico.

No entanto, vale ressaltar que o mercado de brinquedos africanos tem crescido e várias empresas tem se dedicado a criar e recriar jogos e bonecas que favoreçam a valorização da cultura local. Convido vocês a conhecer alguns deles. Vamos lá!

Jogos e Brinquedos africanos

Awalé ou Mancala

brinquedos africanos awele mancala

Awalé é um jogo de estratégia antigo para crianças a partir dos 6 anos. A palavra provém do nome de uma planta rara cujas sementes são utilizadas para o jogo. Ambos os jogadores tem em comum a manipulação das peças do jogo. As crianças aprendem a compartilhar, semeando as sementes em ambos os campos, para, posteriormente, fazer a colheita. Vence quem colhe mais sementes no campo do adversário.

Por se tratar de um brinquedo de reflexão baseado no cálculo, esse jogo foi reconhecido como uma ferramenta educacional muito útil no campo da matemática. Isso porque fomenta o raciocínio estratégico. Mas também, podemos incluir o espírito cooperativo e o incentivo à socialização.

O nome awale tem variações de nomes, também conhecido como mancala, oware, warri, awele, awari… Trata-se de um dos brinquedos africanos mais conhecidos.

Alquerque

brinquedos africanos alquerque

Alquerque é um antigo jogo originário no Egito, antes conhecido com o nome árabe Quirkat. As peças são colocadas no tabuleiro formado por quatro quadrados que formam outro maior, todos eles com as diagonais e as metades horizontal e vertical marcadas. No total 24 peças, sendo 12 de uma cor e 12 de outro. Os jogadores movem as peças com o objetivo é capturar todas as peças do adversário ou impedi-las de mover.

Fanorona

jogos africanos fanorona

O fanorona é um jogo de estratégia originário de Madagascar. É composto de um tabuleiro de linhas verticais, horizontais e diagonais, cujas interseções são as casas do tabuleiro. Cada jogador manipula 22 peças posicionadas antes do início da partida, deixando vazia a casa central. Alternadamente, cada jogador movimenta uma peça de cada vez, podendo efetuar a captura de uma ou várias peças do adversário.

O interessante do jogo é que as peças podem ser capturadas tanto por aproximação como por afastamento. Dessa forma, se a posição final do movimento for adjacente a uma peça adversária na direção do movimento, então a peça adversária e todas as outras peças adversárias adjacentes na direção do movimento são capturadas e saem do jogo (captura por aproximação). A captura pode ainda ser feita ao se afastar de uma peça adversária adjacente na direção do movimento (captura por afastamento). Quando o jogador realiza uma captura, pode fazer outros movimentos de captura com a mesma peça na mesma jogada.

Yoté

yote brinquedos africanos

O yoté também é um jogo matemático de confronto entre dois jogadores. O objetivo do jogo é capturar e bloquear todas as peças do adversário. Para isso é preciso muita concentração e capacidade de observação. As regras, bastante simples, permitem uma grande variedade de movimentos e jogadas que originam mudanças repentinas no decorrer do jogo.

Enfim, os jogadores devem ter um raciocínio rápido e criativo para mover as peças. Vence aquele que consegue capturar todas as peças do adversário ou as bloquear de forma a não haver possibilidade de movimentos. A partida acaba empatada quando ambos os jogadores ficarem com 3 peças ou menos no tabuleiro.

Zamma

Zamma é um jogo tradicional do Norte da África, um pouco semelhante ao Alquerque. Consta de um tabuleiro e 80 peças (40 pretas e 40 brancas). Cada jogador manipula uma cor de peças. começa a jogar primeiro quem está com a cor preta. As peças seguem o padrão da placa, podendo ser movidas apenas para frente. O objetivo é capturar as peças do adversário. Se uma peça chega ao fim oposto do tabuleiro é promovida, como um rei de Rascunhos (damas) e pode então mover em todas as direções. Uma espécie de jogo de damas.

Targui

jogos africanos targui

O targui é um jogo solitário, embora se encontrem, atualmente, variantes para jogar entre 2 ou 3 pessoas. Bastante simples, o jogo se constitui de um tabuleiro circular, geralmente com 12 buracos e 11 peões. O objetivo do jogo é comer todos as peças. Apenas deve sobrar o peão devorador no final do jogo. Curiosidade: a palavra targui é o nome que deram a um povoado nômade do Sahara.

Abia

Abia é um jogo de aposta praticado por homens da África Central. Pode-se dizer que é uma espécie de ancestral do poker.

Compõe-se de um tabuleiro circular, peões com um lado “cara” representado por um símbolo e um lado “coroa” neutro, uma cesta e uma aposta que pode ser o que os jogadores quiserem (sorvete, brinquedos, balas…).

O objetivo do jogo é ganhar a aposta. No início, atribui-se um peão a cada jogador. Escolhe-se a aposta. Logo um jogador mistura todos os peões com um peão testemunha, antes de jogá-los no tabuleiro. Os jogadores cujos peões caem no mesmo lado que o peão testemunha, dividem a aposta.

Shisima

jogos africanos shisima

Shisima é um jogo que consiste em alinhar três peças. Originário do Quênia, shisima, na língua tiriki, significa “extensão de água”. Embora as estratégias sejam parecidas ao jogo da velha, no shisima tenta-se impedir que o adversário alinhe as peças em uma das diagonais do tabuleiro octagonal. Enfim, é um jogo de estratégia, raciocínio e antecipação. Através do jogo é possível explorar conceitos matemáticos como frações, medidas e ângulos.

Tsolo yematatu

brinquedos africanos Tsolo yematatu

Tsoro Yematatu é originário do Zimbabwe. Trata-se de um jogo de estratégia simples para dois jogadores. Cada jogador recebe três peças para jogar em um tabuleiro triangular com dois lados iguais. O objetivo é criar uma linha de três com suas peças de cores.

Bonecas africanas

Há alguns anos, os fabricantes de bonecas estão desenvolvendo bonecas étnicas, de distintos países, o que contribui para aumentar a diversidade cultural no brincar infantil. Antes o mercado era exclusivo das bonecas brancas. Hoje em dia há outras bonecas disponíveis. Minha filha mesmo já tem quatro bonecas negras, embora apenas uma delas seja africana, de fato. Em nossa casa, Laura brinca muito com sua Baby Alive negra, com um bebezinho negro. Infelizmente, apenas o tom de pele define a raça, porque os traços faciais seguem sendo de brancos e com a Tiana, princesa da Disney. A quarta boneca é uma abayomi, que, por ser de pano, ainda não pode brincar. Aliás, esta é a mais conhecida em nosso país.

As bonecas baseadas nas pessoas negras não são apenas um brinquedo, mas sim uma porta de entrada para a tolerância e a compreensão. Devemos mostrar às nossas crianças que as bonecas africanas ajudam a formar a riqueza da diversidade racial e cultural no mundo.

Veja algumas bonecas africanas que representam suas etnias:

Queens of Africa (Rainhas da África)

bonecas africanas queens of africa

Fara e Fina

bonecas africansa fara e fina

Rooti Dolls

bonecas africanas rooti dollsbonecas africanas rooti dolls

Ntomb’entle

bonecas africanas Ntomb’entle

Nandikwa Dolls

bonecas africanas Nandikwa Dolls

Kenya Dolls

bonecas africanas kenya dolls

Naïma Dolls

bonecas africanas naimadolls

Ethi Dolls

bonecas africanas EthiDolls

Enfim, os brinquedos africanos são um reflexo da diversidade cultural do continente. Ainda que vivamos em um mundo globalizado, temos pouca informação sobre esse material tão rico que deveria estar disponível para qualquer criança de todo o mundo. Sobretudo porque a África deixou suas marcas em distintos países do mundo. E o Brasil é um deles.

Eu estou em busca de uma dessas bonecas maravilhosas para minha filha. Espero conseguir uma logo. E que, mais adiante, quando Laura tenha a idade adequada, também possa conhecer e jogar alguns dos brinquedos africanos.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.