Cesta dos tesouros Montessori: o que é e como fazer?

0 1.415

Você conhece a cesta dos tesouros Montessori? Essa atividade sensorial tem sido amplamente adotada nos lares cujos pais optaram por seguir os preceitos da pedagogia Montessori. Não é de se estranhar que seja um jogo cada vez mais popular. Os bebês adoram explorar os objetos, conhecer texturas, formas, cores… Tudo é novo e tocar é imprescindível para conhecer o mundo e a si mesmo.

O que é uma cesta dos tesouros?

A cesta dos tesouros é um jogo que, embora tenha sido adotado pela pedagogia Montessori, por seu valor como elemento de exploração sensorial e autônoma, é uma invenção original proposta por Elinor Glodshmied e Sona Jackson no livro “A educação infantil de 0 a 3 anos“. Trata-se de uma atividade sensorial manipulativa em que o bebê explora o mundo através do sentido do tato.

Está indicada para bebês a partir dos 6 meses, quando já conseguem se sentar sozinho, sem ajuda. Pode ser feita até os 12 meses quando a criança já consegue estar de pé e caminhar. Nesse caso, há outras atividades evolutivas, como o jogo heurístico (também criado por Elinor Glodshmied), a mesa de experimentação, ou a mesa de luz.

Quais os benefícios desse jogo sensorial?

Esse jogo plenamente sensorial favorece o desenvolvimento psicomotor da criança. Também possibilita a coordenação mão-olho-boca, fomenta a concentração através da observação. Devemos permitir que a criança seja livre para pegar o objeto que desejar, sem interferir. Dessa forma estamos contribuindo para que aprenda a atuar com liberdade e autonomia.

Como os sentidos são despertados?

  • tato: textura, temperatura do materia, forma e peso dos objetos.
  • visão: formas, brilho, cores e dimensões.
  • audição: sons dos objetos, percussão que produzem alguns materiais ou mesmo o silêncio.
  • olfato: distintos odores.
  • paladar: sabores e texturas dos objetos.

Como montar uma cesta dos tesouros Montessori?

A cesta dos tesouros deve ser ampla e ter uma altura adequada para que os objetos estejam visíveis ao bebê e possam ser manipulados facilmente. Nela podemos colocar objetos de nosso cotidiano, com texturas, cores, formas e materiais variados.

Tenha em conta colocar apenas aqueles que não sejam perigosos para a criança. A fase em que o bebê se encontra é de total exploração do entorno. Não utilizará apenas a mão mas levará também os objetos à boca. A exploração bucal também é enriquecedora a nível de desenvolvimento psicomotor, já que através dela o bebê adquire grande sensibilidade para conhecer diferentes materiais e texturas.

Você pode deixar a disposição entre 40-50 objetos que devem ser renovados constantemente. Claro que isso vai de acordo com o tamanho da cesta e dos objetos. Entre os 6 e 12 meses da Laura, coloquei objetos distintos e de vários tamanhos. Algumas vezes a cesta tinha várias coisas e em outras menos. Também optei por temáticas variadas, tais como as estações do ano, frutas, tecidos de texturas distintas, madeiras… Já mais próximo dos 12 meses, optei por colocar materiais que apresentam características similares. Por exemplo, uma cesta dos tesouros com objetos vermelhos, objetos redondos…

Como apresentar a atividade ao bebê?

O ambiente de apresentação deve ser atrativo e cômodo. Coloque uma mantinha ou ou um tapete para que se sente e possa explorar com tranquilidade. Retire de seu campo de visão outras coisas que possam dispersar o bebê. Mostre a cesta dos tesouros com entusiasmo e de forma alegre.

No entanto, recorde que você não deve intervir. Acompanhe-o em silêncio, sem julgamentos. Observe como o bebê brinca, perceba que objetos chamam sua atenção e aqueles que lhe causam pouco ou nenhum interesse.

Veja exemplos de cestas dos tesouros:

>> Descubra mais:

atividades sensoriais para bebes montessori

 

você pode gostar também

Comentários

Loading...