Colher para bebês com suporte para celular. Pode isso?

0 13

A marca de alimentação infantil Nutribén divulgou, na Espanha, sua última invenção. Trata-se de uma “colher com suporte para celular que nos ajuda a alimentar o bebê”, chamada ‘Nustrispoon’. Ao instalar um aplicativo, a colher projeta imagens holográficas enquanto os pais lhe dão de comer. Pode isso?

O anúncio descreve o produto como uma forma de “comer mais simples e divertida para o bebê e para os pais”. Além disso, destaca, na voz de um pai, que “agora é muitíssimo mais fácil dar-lhe de comer e que desfrutam mais do momento”. Mais fácil para quem? Para o bebê ou para os pais?

Os recursos para fazer um bebê comer sempre foram muitos: “olha o aviãozinho!”, “um por mamãe, outro por papai”… Quem é pai e mãe sabe que, muitas vezes, não é nada fácil dar de comer ao bebê. Há bebês que comem muito bem. São verdadeiros devoradores de alimentos. Há outros, como a nossa filha, de baixo peso, que requer muita atenção de nós pais para que coma o necessário para o seu desenvolvimento. O mais importante é respeitar o ritmo da criança e entender que a criança não tem que ter fome quando queremos.

No caso do anúncio da colher com suporte para celular, bastaram poucas horas para que especialistas e pais responsáveis se indignassem e pedissem explicações à marca. Ninguém parecia acreditar que uma empresa, destinada a produtos para a alimentação infantil, propusesse uma colher holográfica com o objetivo de fazero “comer mais simples e divertido para o bebê e também para você (pai, mãe ou cuidador).

nutriben colher holografica polemica

Tão absurdo é o produto para gerar tanta polêmica?

Claro. Um produto desses coloca em risco a saúde infantil. Pode ser que facilite o momento da alimentação, já que, enquanto o bebê está com a mirada posta no celular, os pais podem colocar pra dentro toda a comida que querem. No entanto, os danos causados ao bebê a longo prazo são muitos e o prejuízo na educação alimentar é grave.

Dentre os problemas que uma colher holográfica proporciona à vida do bebê estão:

  • O comer como um ato mecânico. Quando o bebê come diante de uma tela (celular ou televisão), come de forma mecânica. Não presta atenção no que está mastigando e engolindo. Logo, deixa de aprender a comer e desfrutar das diferentes texturas de alimentos e sabores.
  • Brincar com a comida é uma coisa. Quem pratica BLW sabe bem que isso faz parte do processo de aprender a comer. Além disso, isso favorece o desenvolvimento congnitivo e enriquece completamente sua experiência alimentar. Mas, brincar enquanto come NÃO.
  • Os bebês NÃO devem ser expostos às telas de celular e televisão antes dos 18 meses. Segundo a Academia Americana de Pediatria, o uso de dispositivos antes dos dois anos poderia atrasar o desenvolvimento da fala nas crianças.
  • Comer de forma mecânica favorece que o bebê coma mais quantidade do que a que realmente necessita. Logo, perde o sentido de saciedade. Ao criar um mau hábito, aumenta-se o risco de obesidade infantil.
  • O comer mecânico não permite que o bebê interaja com seus pais. A hora de comer deve ser um momento de interação entre pais e filhos, sem interferências.
  • O contato com o celular a tão apenas um palmo de distância dos olhos do bebê podem causar-lhe irritação ocular e afetar sua vista em desenvolvimento.

Enfim, criar o hábito de alimentação pressupõe não enganar nem forçar o bebê a comer o que não quer. Menos ameaçá-lo com brinquedos, ver programas preferidos ou assistir a imagens holográficas no celular. Cabe a nós pais, em caso de filhos com dificuldade de se alimentar, prestar atenção aos sinais de fome. Além disso, observar o que mais gosta e o que menos. E tenhamos em conta que, para que um bebê aceite um novo alimento deve tê-lo provado antes umas 10 a 15 vezes. A paciência é sempre amiga do desenvolvimento do bom hábito alimentar nos bebês e crianças.

colher com suporte para celular nutriben

A reação de Nutribén

Diante de tantos comentários negativos, inicialmente a marca não reagiu bem. Argumentou que a colher era apenas uma alternativa para a hora de comer. Afirmou, ainda, que, detrás do criação do produto, havia uma equipe multidisciplinar de engenheiros, programadores e psicólogos.

Não precisou mais que um dia para que Nutribén voltasse atrás na ideia de comercializar a colher com suporte para celular. Em comunicado publicado no dia 9 de março, explicou que “a única intenção da campanha é a de fomentar o diálogo em torno da alimentação infantil”.

nutribem colher holografica comunicado

Por fim, caso encerrado.

você pode gostar também

Comentários

Loading...