Educação EmocionalSER PAIS

Como cultivar a autoestima de uma criança?

cultivar a autoestima de uma crianca

Fácil, e não tanto: cobrindo suas necessidades de afeto. 

Que se sinta querida e valorizada

Que saiba que a queremos, que é um privilégio tê-la entre nós, fazendo parte de nossas vidas. Saber que a queremos sempre, faça o que fizer. Não quer dizer que nos pareça bem tudo o que decida fazer, mas sim que o amor nunca estará em interdito.

Que se sinta segura: evitar situações 

Evitar situações sem sentido como deixar o bebê chorar quando poderíamos acalma-lo, deixar chorar quando poderíamos acompanha-lo ou assusta-lo para conseguir que se comporte bem (se fizer isso, virá um monstro ou a polícia). Os pais, sua casa, deve ser um lugar de segurança mental e emocional, o lugar onde ninguém ferirá seu coração de propósito.

Que cresça em um ambiente amoroso

Que tenha estabilidade, que sejamos carinhosos, com sentido do humor e lhe mostremos o pouco que nos importa o que pensem os demais de nós mesmos. Que sejamos um exemplo para ela: de respeito, de comportamento, de diálogo, de dar e receber carinho…

Que tenha um equilíbrio entre liberdade e limites

Que seja livre para avançar na vida e tomar decisões, mas tenha uns limites claros e lógicos que lhe mostrem que sua liberdade acaba onde começa a dos demais. E que deseje para os demais o que deseja para si mesma.

Que passemos tempo com ela

Que possamos conversar, negociar, abraçar, beijar, amar, brincar, pular, correr…

Uma infância assim é o que qualquer criança precisa para se sentir amado e saber-se respeitado. Quando se sinta respeitado, será mais capaz de respeitar os demais e, dificilmente, se rirá de ninguém por seu físico, porque não terá a necessidade de atuar como uma pessoa tóxicas, que “apaga outras luzes para que seu pouco brilho se veja mais”. E, sentindo-se querida, será mais capaz de querer e se querer e de saber que pessoas são as que valem a pena. Assim, dificilmente, fará caso de opiniões alheias que causam dano e será mais fácil que sua autoestima não dependa da opinião dos demais sobre seu físico ou maneira de ser.

É um trabalho dos pais e de todos, mas podemos começar desde já. Não acha?

* Texto de Armando Batista, pai e enfermeiro pediatra (@armandobatistaep)

Educação Emocional

Na seção Educação Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do desenvolvimento da inteligência emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Descubra mais:

Posts relacionados

7 brincadeiras para educar crianças emocionalmente fortes

Benefícios da dança para as emoções e condutas da criança

Mostre a seu filho estas 8 coisas boas para imitar

O livro das conquistas, recuperando a autoestima da criança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *