Descobrindo a Educação Emocional

0 174

A Educação Emocional é um dos pilares de nosso blog. Acreditamos que é fundamental oferecer à criança uma educação que priorize o reconhecer e identificar as emoções. Isso é imprescindível para uma boa saúde emocional. Se somos capazes de perceber nossas emoções, tornamo-nos sujeitos capazes de solucionar os problemas desde um ponto de equilíbrio.

Descobrir a educação emocional foi para nós, pais, uma das melhores coisas que nos podia passar desde que começamos a nos informar mais para sermos pais de Laura. Aprender a validar as emoções de nossa filha e as nossas próprias tem contribuído para dar saída aos problemas de uma forma mais tranquila e sem tanto estresse.

Nossa pequena tem dois anos e já é capaz de reconhecer as emoções básicas: alegria, tristeza, medo, raiva e calma. Isso nos ajuda muito quando, por exemplo, em um momento de choro intenso, conseguimos contê-la e, desde a calma, coloca nome ao que está sentindo. Isso nos ajuda a ajudá-la. O resultado é uma relação mais harmônica em nossa família.

O que mais vamos descobrindo com a Educação Emocional?

1. É possível desenvolver estratégias pessoais para saber estar e se sentir bem consigo mesmo e com os demais.

2. As crianças são capazes de captar nossas emoções através da forma como nos dirigimos. Se sempre falamos com elas colocando-nos a seu nível e desde um estado de calma, ela entende o que queremos dizer. O habitual será que também busque soluções aos problemas desde a calma, seguindo seu exemplo. Todo o contrário é se sempre é tratada com gritos e ameaças. Ela entende que a raiva e a ira são emoções válidas e adequadas para resolver os problemas. E isso não está muito bem.

3. Educar emocionalmente significa aprender a identificar, nominar, aceitar e administrar as emoções.

4. Para educar emocionalmente nossos filhos, primeiro devemos ser capazes de manifestar nossas emoções adequadamente.

5. As emoções não são boas nem más. Todas estão presentes em nossa vida e são válidas. O importante é saber acolhê-las quando as sentimos e aprender a administrar corretamente cada uma delas.

6. Educar emocionalmente uma criança implica entender que existem inteligências múltiplas (matemática, espacial, interpessoal…). Isso favorece entender as emoções que nossos filhos vivenciam nas distintas experiências da vida.

7. Não existem crianças ruins. O que há são crianças que não fazem as coisas muito bem ou que não estão de acordo com o gosto do adulto. É preciso entender o porquê de um erro persistir para ajudá-las a solucionar o problema.

8. Nossos filhos são especialistas na arte de sentir. Tudo sentem e expressam o que sentem. No entanto, sua imaturidade lhes impede administrar as emoções de uma forma equilibrada. Daí que vivam muitos momentos de confusão emocional.

Inteligência Emocional

Na seção Inteligência Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do autocontrole emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Descubra mais:

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.