Emocionário: Irritação

0 465

 

Há muitas coisas no mundo que nos agradam, outras que nem tanto. Aquelas que não nos agradam podem fazer com que sintamos alguma irritação. Por exemplo, o barulho da porta enguiçada, o cachorro latindo durante a noite, o barulho do martelo, o choro do bebê…

Quando nos sentimos irritados é como se algo dominasse nosso ser e não pudéssemos deixar de pensar nisso.

A irritação, se dura muito, leva à tensão.

Interpretação da imagem

Os autores do livro Emocionario. Diga o que sente sugerem a interpretação da imagem em três passos.

1. Realize perguntas sobre a imagem:

. Que personagens protagonizam a cena?

. Algum dos dois se sente incomodado? Qual?

. Por que você acha que ele se sente incomodado?

2. Faça afirmações sobre a imagem e peça que seu filho diga se são verdadeiras ou falsas. Algumas possibilidades são:

. O gato pode espantar o mosquito, mas não tem vontade de fazê-lo.

. Parece que o mosquito acaba de chegar.

. É possível que o mosquito esteja há um certo tempo zumbindo ao redor do gato.

. Se o gato pudesse ir, iria.

3. Converse com seu filho se ele viveu experiências similares.

. Você se lembra de ter tido, alguma vez, um mosquito a seu lado que não queria ir embora? Você se incomodava? Você tentou mandar ele embora? Como?

. Há algum outro som que o incomode durante algum tempo? Por exemplo, latido do cachorro, choro de bebês, maquinaria de obra, água caindo da goteira… Como você se sentiu?

. Se pudesse fazer algo para evitar esses ruídos, tentaria?

. Pra você é difícil deixar de pensar nesse ruído? Acredita que, para o gato da imagem seria fácil esquecer que existia um mosquito ao seu lado? Seria possível?

Falando sobre a irritação

Uma das formas de trabalhar a emoção é apresentar o seu oposto. Por exemplo, para que a criança compreenda o que é a irritação, fale com ele sobre o que é agradável.

Peça que lhe diga algo que para ele é agradável. Depois algo que não lhe pareça. E quando esse algo não agradável pode começar a ser irritante?

Apresente situações distintas e pergunte a seu filho quais lhe parece irritantes. Os autores sugerem:

  • Sua irmã canta sempre enquanto você está fazendo os deveres.
  • Há muitas flores na varanda dos vizinhos.
  • Todos os dia, a caminho do colégio, você vê um monte de lixo no chão.
  • Em alguma ocasião, você não foi convidado a um aniversário de algum amiguinho.
  • As outras crianças nunca deixam você participar das brincadeiras.
  • Certo dia a professora se equivocou e te chamou por outro nome.
  • Todos os dias a professora chama você por outro nome.

Uma boa atividade é dar-lhe papel e caneta a seu filho.

  1. Peça que faça uma lista com algumas coisas que lhe provocam irritação.
  2. Motive-o a escrever uma lista com coisas que ele faz que lhe parecem bem, mas que para outras pessoas podem ser irritantes.
  3. Aproveite-se de uma das coisas que ele disse que lhe causam irritação. Por exemplo, quando o vizinho coloca música muito alta enquanto está estudando. Pergunte-lhe de que maneira poderia falar com o vizinho para pedir-lhe que não faça mais isso.

Aproveite a oportunidade para verificar se seu filho consegue perceber as diferenças entre a ira e a irritação.

* A atividade proposta é uma sugestão do livro Emocionário. Diga o que sente, dos autores Cristina Núñez Pereira e Rafael R. Valcárcel.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.