DICAS DE LEITURALivros infantisLivros para pais

Lenda dos tambores africanos

lenda dos tambores africanos

Nesta publicação você confere a linda lenda dos tambores africanos. Leia para seu filho. Ajude-o a conhecer um pouco mais de nossas origens.

Lenda dos tambores africanos

Conta a lenda que certo dia alguns macacos de nariz branco da região de Guiné Bissau, na África, planejaram trazer a lua até a Terra.

Porém não sabiam como fazer para chegar até a Lua e trazê-la para baixo, até que o mais pequenino dos macacos teve uma ideia: o plano era subir uns nos outros até a alcançarem.

Colocaram o plano em prática, subiram uns sobre os outros e chegaram até o céu e por fim o pequeno macaco conseguiu tocar na Lua. Mas antes que conseguissem puxar a Lua para a Terra, a pilha de macaquinhos não suportou o peso e cedeu.

Todos caíram, menos o macaco pequenino, que ficou agarrado à Lua.

A Lua então segurou-o pela mão e achou a cena muito engraçada. Tornaram-se amigos e a Lua deu-lhe de presente um tambor branco, que logo o macaquinho aprende a tocar.

O tempo passou, e o macaquinho começou a sentir cada vez mais saudade de sua família e amigos lá embaixo na Terra. Sentia falta também das árvores e bananeiras que deixara para trás.

Assim, resolveu pedir à Lua para que o ajudasse a voltar para a Terra.

Com uma expressão intrigada, a Lua lhe perguntou:

-Porque você quer retornar para lá? Não está feliz aqui? Não gosta do tambor que lhe dei de presente?

O macaquinho então explicou que amava seu presente e que apreciava a companhia da Lua, mas que sentia muita falta de sua família e amigos e das árvores lá da Terra.

A Lua então ficou com muita pena do macaquinho e lhe prometeu ajudar, mas com uma condição:

-Não toque o seu tambor antes que chegue lá embaixo. Mas quando tiver chegado à Terra e seus pés tiverem tocado o chão, toque o tambor com toda força para eu ouvir e então cortar a corda. Assim você estará livre.

O macaquinho prometeu à Lua que faria conforme ela lhe dissera. Prometeu que apenas tocaria o tambor quando chegasse à Terra.

A Lua começou a descer o macaquinho, sentado sobre o tambor e amarrado numa corda. Mas no meio do caminho, ele olhava para seu tambor e não pôde resistir: começou a tocar bem de leve para que a Lua não o ouvisse.

Mas acontece que o som do tambor, mesmo que muito baixo, chegou até a Lua, e ao ouvi-lo ela pensou: “O som do tambor. O macaquinho já chegou à Terra.” E assim cortou a corda.

O macaquinho começou a cair, e cair até que atingiu o chão. Uma menina que cantava e dançava o viu caindo e correu para ajudar.

A queda havia sido muito alta e o macaquinho, em suas últimas palavras, disse à menina:

-Isso é um tambor. Prometa que entregará aos homens de seu país.

-Eu prometo! – Disse a menina.

Ela passou as mãos pelos olhos cheios de lágrimas e correu o mais rápido que suas pernas permitiam para contar aos homens de sua terra o que havia acontecido e lhes entregou o tambor.

Começaram a tocar o curioso instrumento e aos poucos mais e mais pessoas chegaram para conhecer o que fazia aquele som tão diferente. A partir desse dia, os homens começaram a construir seus próprios tambores e o instrumento se espalhou por toda a África.

Até hoje o tambor africano é tão tradicional e querido entre o povo que é usado em todas as ocasiões. 

* Visto em Demonstre

Lendas africanas

Contar lendas africanas às nossas crianças é um modo de fazê-las conhecer um pouco de nossas origens. Através das lendas elas conhecem histórias que foram passadas de geração à geração. Na nossa web há uma seção especial na qual você encontrará diversas lendas africanas. Acesse e escolha uma ou várias para contar a seus filhos:

Dicas de leitura

Na nossa seção Dicas de leitura, você encontra muitas dicas incríveis histórias, fábulas, poemas, livros e vídeos infantis. Além disso, confere dicas de atividades e jogos de leitura, de contação de histórias e formas de organização da biblioteca infantil em casa. Visite:

Posts relacionados

Texto sobre Natal em família: "Meu papai é Noel"

Texto sobre a primavera para as crianças

Texto para aniversariante Waldorf: História da ponte de arco-íris

Texto pequeno da Frida Kahlo: Não vou te pedir...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *