Educação Emocional

Mentir menos faz bem para a saúde mental e física

mentir menos faz bem a saude

Já ouviu falar das mentiras piadosas, aquelas mentiras que nos parecem inofensivas e até saudáveis? Pois, um novo estudo sugere que podemos melhorar nossa saúde mental e física se paramos com as mentiras. A investigação foi apresentada pela Professora de Psicologia da Universidade de Notre-Dame, Anita Kelly, durante o Congresso Anual de la APA (Associação Americana de Psicologia), realizado em Orlando, Estados Unidos.

Parando com as mentiras

Em sua pesquisa, Kelly recrutou 110 adultos, entre 18 e 71 anos de idade. Solicitou a metade deles que parassem de mentir durante 10 semanas. Isso incluía mentiras grandes e pequenas, qualquer falso testemunho. Estava permitido omitir a verdade, manter segredos e esquivar-se de perguntas que não pudessem responder.

Por outro lado, o grupo controle apenas deveriam informar o número de mentiras que tinham dito durante a semana. Semanalmente, os pesquisadores realizavam com os participantes provas para detectar as mentiras e questionários para avaliar a saúde física e mental, bem como a qualidade de suas relações.

Resultados das pesquisas

Ao término da investigação, os pesquisadores descobriram que os dois grupos reduziram suas mentiras. No entanto, o grupo ao qual se pediu que não mentisse, melhorou mais a saúde. Ao parar de mentir, o grupo teve reduzido alguns sintomas mentais, tais como sentimentos de tristeza ou estresse. Também tiveram menos reclamações físicas, como dor de cabeça e dor de garganta.

Os participantes do grupo de controle que conseguiram dizer menos mentiras, apresentou menos reclamações, mas, ainda assim, em maior quantidade que no outro grupo.

Mentir produz menos estresse

Em entrevista à revista TIME, o Dr. Bryan Bruno, Diretor do departamento de psiquiatria de Lenox Hill, em Nova York, explicou:

Acredito que mentir produz muito mais estresse nas pessoas, o que contribuir para gerar ansiedade e depressão. Mentir menos, não apenas é bom para as relações, como também para a pessoa mesma, já que podemos reconhecer o devastador impacto das mentiras nas relações. Mas é mais fácil que nos demos conta até que ponto pode causar muita tensão interna.

Para a pesquisadora Anita Kelly, as pessoas mentem umas 11 vezes por semana. Nos resultados de sua investigação consta que o grupo que não podia falar mentiras, reduziu as mentiras a 1 por semana. Enquanto isso, o grupo de controle também reduziu suas mentiras, de 6 a 3 semanales.

Enfim, o interessante desse estudo é mostrar a estreita relação entre o parar de mentir e as repercussões positivas na saúde e na qualidade das relações interpessoais.

@Visto em APA

Posts relacionados

O sorriso do bebê: um sinal importante

As 3 amigas que toda mãe precisa

Crianças difíceis ou pais estressados?

Meu filho mente. E agora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *