Método Montessori aplicado em casa com nossos filhos

0 287

No nosso blog abordamos muito o método Montessori, mas faltava um post que melhor estruturasse a sua importância na educação/ criação de nossos filhos. Contarei a vocês porque escolhemos aplicá-lo em nosso lar e como está sendo nossa experiência. Adianto, contudo, que aqui está uma visão de papais montessorianos. Embora leiamos muito sobre o tema e buscamos estar informados para aproveitar da melhor forma possível as ferramentas do método, não somos profissionais do método Montessori. Esperamos que possamos contagiá-los um pouquinho com nossas vivências.

O que é o método Montessori?

O método Montessori é um sistema pedagógico alternativo desenvolvido pela doutora Maria Montessori a partir da observação do comportamento das crianças. Promove a formação dos seres humanos como pessoas únicas e plenamente capacitadas para atuar com liberdade, inteligência e dignidade.

O método contempla a individualidade de cada criança e respeita seus próprios ritmos de aprendizagem e amadurecimento. Propõe a criação de um entorno estimulante (ambiente preparado) para que cada criança desenvolva seu próprio método de aprendizagem, seguindo sua curiosidade inata. Maria Montessori considera que a criança traz dentro de si um maestro que a guia segundo as necessidades de cada etapa de seu desenvolvimento. Cada menino ou menina é sempre a protagonista de sua própria aprendizagem e nós adultos atuamos como guias, acompanhando esse processo.

Mais do que um sistema de educação, é uma filosofia de vida, não perfeita, mas bastante interessante e útil, pois proporciona à criança ferramentas valiosas que lhe servirão para a vida. Elencamos alguns aspectos do método Montessori:

  • Ajuda o desenvolvimento natural do ser humano.
  • Estimula a criança a formar seu caráter e a manifestar sua personalidade, dando-lhe segurança e respeito.
  • Fomenta a responsabilidade na criança e a autodisciplina, ajudando-o a conquistar sua independência e liberdade, esta última entendida como liberdade para ser e pertencer, para escolher, para instruir, para se desenvolver, para atender às necessidades de seu próprio desenvolvimento.
  • Desenvolve na criança a capacidade de participação.
  • Guia a criança em sua formação espiritual e intelectual.
  • Reconhece que a criança se constrói a si mesma.

Porque escolhemos o método Montessori

montessori-post-02

Conheci o método da mesma forma que muitos, através do quarto montessoriano. Encantei-me pela ideia de que a criança tivesse tudo à mão. Acho que muita gente conhece Montessori assim, não é? O problema é que a grande parte para aí e o reduz a um quarto com uma cama no chão.

Antes mesmo de tomar decisões sobre como organizar o quarto de Laura, comecei a ler muito sobre o método e como aplicá-lo em casa. A mensagem de Maria Montessori que ficou cravada em minha memória foi:

Todo o mundo fala de paz, mas ninguém educa para a paz. As pessoas educam para a competição e este é o princípio de qualquer guerra. Quando eduquemos para cooperar e ser solidários uns com os outros. Esse dia estaremos educando para a paz. – Maria Montessori

Uma educação para a paz é o que queria para minha filha. O mundo já está muito ruim. Se podia deixar um grãozinho de areia nesse mundo, seria educar o meu maior bem para promover a paz no mundo. Pode ser utópico, mas é no que acredito. Cada vez que aprendia mais sobre o método mais era convicta que os pilares que o sustentam eram os desejados para educar minha filha.

Disciplina Positiva e Educação Emocional

E bom, a partir da curiosidade por aprender mais sobre o tema, cheguei a outras teorias e técnicas com as quais convergem, tais como a Disciplina Positiva, a Educação Emocional e o Mindfulness. Sem “dar nomes aos bois”, Maria Montessori já propunha o respeito pelo ritmo da criança, que a deixássemos explorar o mundo livremente e que, ao não interrompê-la em seu processo de trabalho, de certo modo, estaríamos favorecendo o desenvolvimento da atenção plena. Respeitar o ritmo da criança, pressupõe compreender suas fases e poder ajudá-la a reconhecer suas emoções e sentimentos para atuar adequadamente nas distintas circunstância.

A mente absorvente das crianças

Maria Montessori abordou, ainda, o conceito de mente absorvente das crianças. Sua mente tem uma maravilhosa capacidade de adquirir conhecimentos de forma natural. Tudo aprendem inconscientemente, passando pouco a pouco do insconsciente ao consciente. Podem ser comparadas a uma esponja. Mas com uma diferença: a capacidade de absorção de uma esponja é limitada, enquanto a mente de uma criança é infinita.

As crianças tem uma sensibilidade especial para observar e absorver tudo em seu ambiente imediato. Aprendem a se adaptar às adversidades. Mas, sua capacidade de adaptação ao mesmo ambiente depende das impressões do momento. Ou seja, se as vivências são sãs e positivas, elas se adaptam de forma sã e positiva a seu entorno.

Investindo na primeira infância

Dessa forma, se compreende que a primeira infância (0 a 3 anos) é o período mais importante do desenvolvimento humano. É a etapa da vida que mais demanda ajuda, ajuda que se dá não porque um bebê pareça algo frágil e insignificante, mas sim porque é um serzinho dotado de grandes energias criativas que exigem uma atitude amorosa e inteligente por parte de seus pais e/ou cuidadores.

Passamos a ter claro que investir na primeira infância era determinante para o adulto que será nossa filha. Logo, não se trata de investir em prepará-la para um futuro brilhante, oferecendo-lhe mil e uma coisas materiais ou superestimá-la. Trata-se de ajudá-la a fazer as coisas por ela mesma. Cabe a nós  atender suas necessidades e oferecer-lhe o ambiente idôneo para que desenvolva suas capacidades e trabalhe suas habilidades.

Leia mais em:

O que estamos aprendendo com Montessori?

Educar é construir um caminho juntos: pais e filhos. Não há fórmulas prontas. Há coisas do método que não são aplicáveis à realidade do nosso lar. Há ferramentas que podem ser úteis à nossa filha e outras que não. Educar é um aprender contínuo e ininterrupto. Muito do método Montessori está na base da criação e educação de nossa filha. E, a cada nova fase de seu desenvolvimento, aprendemos com ela.

montessori-post-09

Respeito ao ritmo da criança

O respeito ao ritmo da criança foi o primeiro que aprendemos com Montessori. Ninguém melhor do que ela para saber até onde pode chegar e qual o caminho a percorrer.

É fato que tendemos a olhar a criança desde nosso olhar de adultos. Vivemos comparando nossos filhos. Queremos que sejam os mais espertos: o meu andou aos 10 meses, o meu fala desde os 11 meses e o meu escreve desde os 3 anos… Vivemos apressando o tempo da criança. E de fato isso é necessário? Não.

Para Maria Montessori, é importante que sejamos observadores conscientes de nossos filhos. Isso nos dará pistas dos períodos sensíveis em que se encontram. Em breves palavras, períodos sensíveis são aqueles nos quais a criança adquire uma habilidade com muito mais facilidade. Trata-se de sensibilidades especiais que permitem à criança se colocar em relação com o mundo externo de um modo excepcionalmente intento. Essas etapas são passageiras e se limitam à aquisição de uma determinada habilidade. Enfim, saber quais são os períodos sensíveis e aprender a identificá-los pode nos dar a chave correta para o respeito ao ritmo da criança.

montessori-post-06

Preparamos o ambiente para que nossa filha fosse autônoma

Muitas pessoas tomam conhecimento da filosofia montessoriana quando esperam a chegada de um filho e optam por um quarto montessoriano. Muitos deles conhecem o método quando desejam comprar para os filhos uma cama casinha. Na realidade, Montessori vai muito além de uma cama no chão. Preparar o ambiente do lar para o desenvolvimento da criança é condicioná-lo com móveis, materias, brinquedos e objetos que estejam à sua altura.

Em casa entramos de cabeça na preparação dos ambientes. Optamos por uma decoração limpa e simples, sem muitos objetos pequenos. Se se trata de que nossa filha seja autônoma e não dependa de nossa assistência e supervisão constante para brincar e realizar suas tarefas, o melhor é evitar qualquer objeto decorativo que possa levar à boca ou quebrar ao jogá-lo no chão.

Recomendamos que leia os posts a seguir sobre nossos ambientes preparados:

A importância do movimento livre para seu desenvolvimento

Maria Montessori acreditava que a criança deve estar livre para tornar-se dona de seu próprio ser. Em outras palavras, deve ser livre para aprender a tomar suas decisões e fazer as descobertas por si mesma, motivadas por sua curiosidade inata. Cada criança tem seu próprio tempo e ritmo para aprender.

Logo, não devemos apressar os passos. Devemos deixar, por exemplo, que a criança se entedie. Não há porque acreditar que tenhamos que estar propondo mil e uma atividades e/ou brincadeiras para entretê-la. Com o ambiente preparado, ela mesma, quando se entedia, parará e buscará algo que fazer. Desses momentos surgirá algo criativo.

E não só isso. Desde que nascemos temos uma evolução natural. Tendo intactas as capacidades, a criança desenvolverá as habilidades necessárias para sentar-se, levantar-se e caminhar. Cada qual a seu ritmo. Não temos porque adiantar os passos. É contra a evolução. Como pais devemos proporcionar um ambiente adequado para que crie seus próprios movimentos e, uma vez criados, os aperfeiçoe.

Enfim, se a criança tem os estímulos necessários para se desenvolver, a liberdade de movimento lhe permitirá fazer, por si mesmo, os processos de aprendizagem mais complexos. A partir do interesse pelo movimento livre, conhecemos outras pedagogias alternativas igualmente interessantes, como  como Pikler, Waldorf e Reggio Emilia. Vários de seus princípios se tornaram aplicáveis em nosso lar por serem afins. No nosso blog, você pode ver que aspectos dessas pedagogias aproveitamos na criação de nossa filha.

montessori-post-05

A natureza é fundamental para seu desenvolvimento

As crianças aprendem as coisas do mundo a partir de suas vivências e da exploração do meio a partir de seus sentidos. Aquilo que internalizam inconscientemente passa, depois, à consciência em forma de ensinamento. Nesse sentido, o contato com a natureza é imprescindível para o desenvolvimento da criança. Isso porque oferece a ela todo um mundo por descobrir e um grande campo de jogos livres para aprender.

No meio natural as crianças descobrem e exploram o mundo livremente, sem necessidade de nada mais ou de pessoas que as dirijam. Observam o ritmo da natureza, o comportamento dos animais e aprendem a ser responsáveis pelo meio.

A tecnologia, em hipótese alguma, substitui esse contato com a natureza. Infelizmente estamos cada vez mais isolados em casa. Quando a criança se entedia, é mais fácil dar-lhes o tablet ou o celular para brincarem ou, mesmo, ligar a televisão. É muito lindo recordar a infância livre que tivemos, embora seja triste vermos a “prisão domiciliar” a que estão submetidos nossos filhos nos dias de hoje. Deveríamos (poder) sair da inércia. Ocupar os parques e praças de nossas cidades. Proporcionar a nossos filhos o jogo livre ao ar livre.

A criança é integrada à família (sentido de pertencer)

A proposta de Maria Montessori é que ensinemos nossos filhos a fazer tudo sozinhos, auxiliando, assim, a formação de um sujeito autônomo, responsável e independente. Para isso desenvolveu a tabela Montessori que traz uma lista de tarefas que nossos filhos podem realizar sozinhos, segundo sua idade.

As atividades de vida prática permite à criança aprender sobre os cuidados com o ambiente, mas também a sentir-se parte da dinâmica familiar. A criança aprende por imitação. Logo, através do jogo simbólico, reproduz aquilo que vivencia em seu lar. Ao realizar tarefas da vida prática, sente que faz parte desse entorno, que suas ações e tomadas de decisões são importantes para os demais membros da família.

Leia mais sobre a tabela Montessori:

A importância dos materiais, brinquedos e atividades montessorianos

Materiais Montessori

Maria Montessori elaborou um material didático específico que constitui o eixo fundamental do método. Foi desenhado para captar a curiosidade da criança e guiá-lo em seu desejo de aprender. Tem em conta quatro valores: funcional, experimental, de estruturação e de relação. Pode ser trabalhados individualmente ou em grupo.

Os materiais Montessori poderiam ser comprados por nós pais e aplicados em casa. No entanto, devemos ter em conta dois aspectos. O primeiro deles é que, antes de que a criança os use, nós devemos compreender os objetivos de cada material e os mais adequados a cada idade de nossos filhos. Devemos aprender a ser ativos quando colocamos a criança em contato com o material pela primeira vez, mas passivos quando esse contato já se deu. Enfim, assumir uma atitude de observador consciente do brincar da criança. Para saber mais, acesse o post Material Montessori é uma ferramenta, não um brinquedo.

Outro ponto a se ter em conta é o preço do material Montessori. Tendem a ser caros, não sendo produtos acessíveis a todos. É indiscutível que o melhor é ter o material, mas não sendo possível, podemos nos aventurar a fazer algo similar, para que nossos filhos possam experimentar os seus valores. Nós mesmos fizemos a cesta dos tesouros, a caixa de cores e a caixa de permanência.

montessori post 03

Brinquedos Montessori

Uma alternativa aos materiais são os brinquedos Montessori. Na realidade, o que existe no mercado são brinquedos inspirados no método. Aprendemos a escolher os brinquedos com mais critério. Buscamos aqueles feito de madeira, com materiais naturais. Buscamos aqueles que levem Laura a fazer tudo por ela mesma, sem nossa intervenção. A máxima que temos em conta é: “quanto menos faça o brinquedo, mais faz a mente da criança“. Aprendemos, sobretudo, a recusar brinquedos que fazem tudo sozinhos. Podem parecer divertidos, mas não desafiam a criança a desenvolver sua criatividade.

Daí que, à disposição de Laura estão brinquedos inspirados em Montessori, mas também nas pedagogias Waldorf, Pikler e Reggio Emilia. Na categoria Brinquedos Montessori, você encontra várias sugestões de produtos, tendo em conta a idade e fase de desenvolvimento.

Atividades Montessorianas

Há uma tendência em classificar toda e qualquer atividade sensorial como montessoriana. Mexeu com água é Montessori, se pisa na terra é Montessori, tomou sol e se bronzeou… Montessori. Exageros à parte, é fato que há uma generalização das atividades montessorianas.

Para Maria Montessori, a criança explora o mundo pela mão e os demais sentidos. Devemos entender que as atividades montessorianas são aquelas que interessam à criança, respeitam seu ritmo e períodos sensíveis. Enfim, você já se perguntou o que caracteriza uma atividade em Montessori? É fato que, as atividades podem ser sensoriais, mas nem sempre são montessorianas. Para aprender a distingui-las, leia o artigo O que transforma uma atividade em Montessori.

Tornamo-nos guia de nossa filha

Aplicando o método Montessori em casa, compreendemos o nosso papel de adulto em seu desenvolvimento. Como pais, temos a responsabilidade de guiar a criança e dar-lhe a conhecer o ambiente de forma respeitosa e carinhosa. Somos observadores conscientes e buscamos oferecer-lhe as ferramentas necessárias para o seu desenvolvimento, mas sem intervir.

Aprendemos a respeitar o ritmo e as necessidades de nossa filha. Isso é algo básico para que ela se desenvolva livremente, sem que a forcemos a nada nem a dirijamos continuamente. Enfim, aprendemos a transmitir-lhe o sentimento de que é capaz de atuar sem depender constantemente do adulto, para que, com o tempo, possa aguçar sua curiosidade e criatividade e saiba aprender a pensar por si mesma.

Recomendamos que leia também:

Desfrutamos dos momentos junto à nossa filha

Enfim, desfrutamos muitos momentos juntos à nossa filha. Compartilhamos muitas histórias, abraços, beijos, sorrisos e choros. Passamos tempo juntos, brincando, conversando ou, simplesmente, estando ao lado. Vivemos intensamente a maternidade/paternidade ativa. Sobretudo, investimos muito na primeira infância, já que estamos convencidos de que essa etapa determina o adulto que será no futuro.

Tudo sobre o método Montessori

No nosso blog há muito sobre Montessori. Para facilitar, compilamos os textos mais importantes em algumas temáticas chave desse método. Clique na imagem e descubra mais!

você pode gostar também

Comentários

Loading...