Método MontessoriSER CRIANÇA

Normalização e desviações em Montessori

normalicacao montessori

Quando Maria Montessori começou a observar os resultados de seu trabalho na primeira Casa dei Bambini, do humilde bairro de San Lorenzo, Roma, a Dra fica assombrada continuamente: “Não posso acreditar desta vez. Vou esperar a próxima vez para poder crer.” (O segredo da infância).

Mas, depois de mais de quarenta anos de desenvolvimento de sua pedagogia, ela mesma explicava este fenômeno em seu livro A Mente Absorvente: “A normalização é o resultado mais importante de nosso trabalho”.

O que é a normalização?

Maria Montessori falava da normalização como a conquista de cada criança por si mesmo. É o processo pelo qual a criança abandona todos os comportamentos negativos e adquire comportamentos positivos de uma forma espontânea e sem esforço.

A normalização é um termo técnico tomado do campo da antropologia: chega a ser um membro útil da sociedade.

A Doutora Montessori utilizou o termo para explicar um dos processos que ela começou a observar em seu trabalho com as crianças de San Lorenzo em Roma: elas tinham um caráter único e a personalidade que, normalmente, não reconhecemos na infância. Ela viu a criança normalizada como um novo nível da humanidade.

Usou a palavra normalização para que a gente pudesse pensar que essas qualidades pertencem a todas as crianças e não eram algo especial apenas para uns poucos, já que encontrou essas características em crianças de todo o mundo e em todos os níveis sócio-econômicos.

A normalização provem da concentração em um trabalho, por isso é tão importante o ambiente preparado. No ambiente deve haver materiais que chamem a atenção da criança e sejam capazes de manter sua concentração e aqui se comprova como os que desenhou Maria Montessori são verdadeiras obras de engenho.

Além disso, a criança deve utilizá-los para o propósito para o qual foram desenhados. Assim, (…) uma das áreas que se trabalha é a de vida prática, junto com as apresentações de graça e cortesia.

Através das transferências, por exemplo, se fomenta a coordenação óculo-manual, a destreza nos movimentos, a atenção, e a preparação à leitura e escritura.

Os materiais da área sensorial também preparam para os conceitos matemáticos.

O ambiente preparado e o ciclo de trabalho em três passos favorecem este processo, até que chega um dia em que se produz de forma espontânea, desaparecem as desviações e descobrimos umas qualidades maravilhosas nas crianças:

  • o trabalho contínuo e com alegria
  • a concentração
  • a autodisciplina
  • os sentimentos sociais em relação aos demais

Método Montessori

Uma das filosofias na área da educação que mais nos apaixona é o Método Montessori. Buscamos seguir seus fundamentos na criação e educação da nossa filha. Preparamos nossa casa para que Laura tivesse tudo a seu alcance e também lhe oferecemos propostas de material, brinquedos e atividades inspiradas em montessori. Tudo isso compartilhamos aqui na web. Acesse e confira:

Posts relacionados

Observando as cores das borboletas

Transferência de líquido com conta-gotas

Primeiro contato com a torre rosa Montessori

Cartões de três partes O Monstro das Cores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *