Criação com ApegoDisciplina PositivaEducação Emocional

15 maneiras de amar seu filho

maneiras de amar seu filho

Dar amor a nosso filho é o que mais desejamos. No entanto, em situações de raiva ou frustração, tendemos a ter condutas que acabam causando problemas na relação pai e filho. Mesmo em momentos assim, é preciso deixar claro para ele que o amor não está em questionamento. Há muitas maneiras de amar seu filho, de demonstrá-lo o quanto é amado.

1. Escute-o. Sempre que a criança quer dizer alguma coisa, devemos colocar atenção. Nosso filho precisa saber que estamos disponíveis para escutá-lo, independente do que tenha para dizer. É nesses momentos que podemos conhecer-nos melhor e criar vínculo de confiança.

2. Brinque com ele. Passar tempo juntos divertindo-se é uma das melhores formas de amar seu filho. É muito importante que a criança brinque sozinha ou com outras crianças. Mas também é fundamental que os pais se divirtam com ele e o motive a exercitar sua criatividade através dos jogos e brincadeiras.

3. Abrace-o frequentemente. Não apenas isso. Beije-o muito e sempre. Mostre através desses gestos o quanto ele é importante para você e o quanto foi desejado. Abraços e beijos são formas de puro afeto e traduzem o vínculo existente entre pais e filhos.

4. Confie nele. Expresse e demonstre o quanto você o ama. A criança precisa saber que pode confiar em nós, que estamos dispostos a ajudá-lo no que necessitar. Desde o respeito podemos torná-lo participantes de nossos projetos, preocupações, alegrias, etc. Devemos sempre escutá-lo e valorizar seu ponto de vista e opiniões.

5. Compartilhe com ele. Fale de suas emoções. Mostre-lhe que é normal sentir-se feliz, mas também sentir-se triste ou ter raiva. O importante é saber reconhecê-las. Apenas podemos ajudá-los nisso, se nós mesmos conseguimos demonstrar-lhes com naturalidade as emoções que sentimos.

6. Motive-o. Não queira que o seu filho seja o melhor. Evite colocar seu filho em competição com os demais. Apenas motive-o a desenvolver suas capacidades e habilidades para que possa se tornar um sujeito autônomo e responsável.

7. Desculpe-se com ele cada vez que você errar. Nós, pais, não somos perfeitos e não temos porque demonstrar sê-lo. Ao contrário, se queremos que nossos filhos aprendam com os erros, devemos ser os primeiros a demonstrá-los que equivocar faz parte do processo de crescimento de nosso ser. Logo, não tenha vergonha de pedir desculpas e demonstrar que sente muito que tal erro possa ter feito mal a ele.

8. Eduque-o. Você é o seu maior exemplo. Seja respeitoso com seu filho. Pequenas atitudes fazem com que ele aprenda a criar empatia e se relacionar melhor com os demais.

9. Ria com ele. Rir é o melhor remédio contra o tédio. Rir com nosso filho é o melhor remédio para a alma. Não exija que seu filho seja sério e se comporte como um adulto. As crianças dizem coisas insensatas e divertidas que nos levam a retornar à pureza da infância. Rir com nosso filho faz bem e é recomendado para a nossa saúde mental.

10. Aceite-o como ele é, não como gostaríamos que fosse. Cada criança tem a sua personalidade e devemos aceitá-lo em sua unicidade. Muitas vezes caímos no erro de compará-lo com as demais crianças, naquilo de positivo que desejaríamos ver em nossos filhos. Ao aceitá-lo como é, conseguimos compreender mais suas emoções e o modo como vivencia suas experiências.

11. Estabeleça limites. Ao colocar limites também estamos demonstrando a nosso filho o quanto o amamos. Nem sempre é possível conseguir tudo o que queremos e na hora que desejamos. Ao ensiná-lo com respeito os limites, o ajudamos a lidar melhor com a frustração.

12. Respeite-o. Fale com ele sempre de forma amável e respeitosa. As crianças são sábias e sabem entender o que queremos ou esperamos dela. O problema é estabelecer uma relação com base no autoritarismo ou na permissividade. Cada criança necessita ser tratada com respeito, para que aprenda a adotar condutas de respeito conosco, seus pais, e com os demais.

13. Aprecie estar com ele. Diga-lhe todos os dias ‘eu te amo’. Repita para que ele saiba o quanto é querido. O tempo que estiver com ele, aprecie sua companhia. Deixe de lado o que estiver fazendo. Esteja com ele no aqui e agora. Não esteja com ele só em quantidade de tempo, dê-lhe tempo de qualidade.

14. Responde-lhe sempre. Quando falar com ele, olhe-o nos olhos. Esteja a seu nível, fale-o em tom normal. Tente auto-controlar-se quando sentir raiva. Demonstre que é possível administrar bem as emoções. Não deixe que seu filho tenha dúvidas. Não diga que está muito pequeno ou muito grande para entender isso ou aquilo. Apenas responda-lhe com naturalidade.

15. Agradece-lhe. Agradecer não apenas quando faça alguma coisa por você, mas, sobretudo, agradecer que tenha escolhido vocês para serem seus pais, por estar presente, por querê-los, por respeitá-los.

Coloque em prática essas maneiras de amar seu filho. No entanto, sobretudo dê-lhe amor e carinho. Isso é alimento para a alma!

Posts relacionados

Atividade com os membros da família

10 razões para contar histórias para crianças

Conto Zen - Educar exige muito de sua paciência, confiança e amor

O maravilhoso superpoder que há em você

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *