Criação com ApegoEducação Emocional

15 sinais de que seu filho é normal

Há uma série de condutas que são comuns às crianças e fazem parte de seu desenvolvimento. Isso apenas demonstra que seu filho é normal. Muitas vezes, nós adultos, tendemos a transformar atitudes normais das crianças em uma patologia. Buscamos fórmulas fáceis para solucionar comportamentos que são inerentes a qualquer crianças. Por exemplo, as temidas birras dos 2-3 anos de idade fazem parte da etapa. A criança ainda não consegue definir o que sente. Frustra-se por não ter ou não conseguir o que deseja. Externa toda essa raiva interior com a birra.

Para muitos adultos, a birra em público é motivo de vergonha. Isso porque se sente como incapaz de administrar aquela situação, dando o suporte adequado à criança. Desejamos que filhos que tenham condutas calmas e passivas. Mas, na realidade, a criança é espontânea e apenas expressa, como pode, suas emoções. Cabe a nós, pais, ajudá-la a administrar melhor seus sentimentos para que possa compreendê-los e passar por essa fase de birras da melhor maneira possível.

Desde IParentyy, Valery Flórez, propõe uma lista com sinais de normalidade nas crianças, muitas vezes, vistos pelos adultos como ‘anormais’.

Sinais de que seu filho é normal

1) Gosta se se movimentar constantemente.

2) Prefere dormir contigo.

3) Tem dificuldades de dividir seus brinquedos e outras coisas com outras crianças.

4) Despierta-se durante a noite.

5) Pede água, mantas ou abraços ante sde dormir.

6) Nega-se a comer quando se sente cheio.

7) Passa rapidamente da alegria à tristeza, do choro ao riso e vice-versa.

8) Quando não se sente valorizado ou compreendido, se irrita facilmente.

9) Faz birras.

10) Chora e grita quando não gosta de alguma coisa.

11) Em ocasiões, quando se irrita, bate ou morde.

12) Não gosta de esperar.

13) Frustra-se quando algo não sai como esperava.

14) Gosta de se sentir amado, observado e atendido por você.

15) Opõe-se a cumprimentar e beijar determinadas pessoas.

Posts relacionados

Atividades de verão para crianças

Aprender a esperar: a grande lição da maternidade consciente

Meu filho de 2 anos não quer se vestir. O que fazer?

Conflitos na criação com apego: crises de crescimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *