Criação com ApegoDisciplina PositivaEducação Emocional

7 conselhos para que seu filho pense como um empreendedor 

crianca-empreendedora

Através da Educação Emocional é possível fazer com que nossos filhos vivam experiências que o façam pensar como um empreendedor. Com isso, não queremos dizer que devamos criar filhos pensando em seu futuro promissor, que tenha uma carreira de sucesso e um ótimo emprego no qual possa melhorar sua posição com o passar dos anos. Apenas queremos afirmar que, ao educá-lo para reconhecer suas emoções e respeitar suas necessidades, somos capazes de permitir que nossos filhos desenvolvam competências hoje muito valorizadas em um bom empreendedor.

1. Atribua-lhe responsabilidades de líder

Temos internalizada a ideia errônea de que as crianças são incapazes de assumir responsabilidades. Por isso, deixamos nossos pequenos de lado e tendemos a fazer tudo por eles. Pense em mudar isso e dar maiores responsabilidades de liderança a seu filho.

Por exemplo, se ainda é pequenino, deixe que o ajude a pensar que comida fazer hoje (você pode dar-lhe algumas opções). Se já é maiorzinho, peça-lhe que organize o passeio do fim de semana (o que quer fazer? Onde quer ir? Que coisas temos que levar? Convidaremos alguém a ir?). Depois que fizer a listinha, ajude-o averiguando se tudo está certo. Caso não esteja, sugira as mudanças, mas tenha em conta que ele deve ter a decisão final (sempre que possível).

2. Ajude seu filho a arriscar-se

Que difícil pode ser isso para nós pais! Tudo o que queremos é que nossos filhos não corram riscos, que estejam seguros. No entanto, é preciso que aprendam a se arriscar para que vejam os resultados positivos. Por exemplo, jogar-se na piscina pela primeira vez, aprender a andar de bicicleta… obviamente, ao arriscar-se corre o risco de ganhar ou fracassar. No entanto, o que devemos ensiná-lo é que quem não se arrisca nem perde, nem ganha.

3. Deixe que desenvolvam sua criatividade

Se seu filho quer pintar o céu de vermelho e violeta, não há nenhum problema. Por que, quando ainda são tão pequenos, temos que estabelecer regras sobre as cores das coisas? Deixe que eles rompam os modelos de modo criativo, pois isso o leva a inovar, a ver o mundo com outros olhos e a enxergar outras possibilidades que nós não vemos.

4. Nunca reprima os sonhos de seu filho

Quantos sonhos deixamos de viver porque nossos pais nos reprimiram? E não digo sonho de ter uma bicicleta ou uma Barbie, afinal, isso já depende da condição econômica de cada família. Os sonhos de que falo são aqueles que podemos perseguir com afinco e que só depende de que sejamos determinados e de que nossos pais nos apoiem para ir atrás de realizá-lo.

Então, se seu filho quer ser astronauta, jogador de futebol, cantor, presidente da república, apoie sua ideia. Guie-o em seus caminhos, mostre as possibilidades para chegar lá, e explique-lhe que deverá trabalhar muito e se dedicar.

5. Quanto mais pergunte, melhor

Quando as pessoas viam nossa filha pequena nos diziam: “Aproveita que é a melhor fase. Quando começar a falar, você desejará que não fale!”. E se a criança pergunta de mais, então… O que devemos entender é que é completamente normal que as crianças perguntem por que o céu é azul ou porque a água molha. Quanto mais pergunte melhor, pois indica que é uma criança curiosa, que quer obter respostas às suas questões.

6. Ensine seu filho que os fracassos nem sempre são negativos

Isso é o que temos inculcado, mas devemos ver que nem sempre o fracasso é ruim, já que faz parte da vida. É preciso que nossos filhos aprendam a reconhecer as emoções advindas de uma derrota, para que possa aprender a lidar com situações negativas e sair delas fortalecidos.

7. Motive seu filho a trabalhar em equipe

Ajudar seu filho a criar empatia com os demais é um passo importante para motivá-lo a trabalhar em equipe. É importante que ele aprenda a colaborar e realizar atividades coordenadas em grupo. Para tanto, incentive-o a ajudar e pedir ajuda, a reconhecer os valores de cada um de seus amiguinhos e como juntos podem fazer coisas divertidas e criativas.

Educação Emocional

Na seção Educação Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do autocontrole emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Descubra mais:

Posts relacionados

6 gravetos e muitas ideias criativas

Criatividade é a emoção feita realidade

Como fomentar a autonomia em casa?

Conflitos na criação com apego: crises de crescimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *