AtividadesBrincadeirasBrinquedos e JogosDICAS DE LEITURALivros infantisSER CRIANÇA

Brincar juntos: fábrica de jogos, brinquedos, atividades e brincadeiras

brincar infantil

Brincar juntos é, sem dúvidas, a melhor forma de criar com apego nossos filhos. Desde 2017 nosso site está no ar. Surgiu com a proposta de compartilhar maneiras de educar nossos filhos sem gritos nem castigos. Também, como um espaço cheio de ideias para brincar. Quando começamos nossa filha havia completado um ano. Há pouco havia começado a caminhar e poucas palavras falava. Hoje, passados os 3 anos e meio de vida, vejo que melhor educo através do brincar. Que ferramenta poderosa é o brincar juntos. Essa evolução nos permitiu repensar muito nosso papel de pais ao passar para você nossas dicas de maternidade e de brincadeiras para as crianças.

É fato. Somos tão inexperientes quanto qualquer um de vocês. Cada etapa vivemos pela primeira vez e, como vocês, treinamos nosso olhar atento para observar melhor nossa filha e poder guia-la da melhor maneira possível, com muito amor, afeto e respeito. E não é fácil. Então, como pais, quem somos nós para indicar qual o melhor caminho? Demo-nos conta que, melhor conseguimos educar nossa pequena Laura quando brincamos juntos.

E entenda uma coisa: o brincar juntos não significa estar sentada ao lado todo o tempo. Mais bem, significa ter um olhar atento para as necessidades e interesses da criança. Quando sabemos reconhecer isso, podemos sugerir atividades, brincadeiras, jogos e brinquedos que contribuam para o seu desenvolvimento. E, atenção, não se trata de querer fazer de seu filho o mais esperto e inteligente de classe. Trata-se, apenas, de ser capaz de reconhecer que há períodos sensíveis para determinado aprendizado. Saber observar em que período está nosso filho, tornará possível reforçar e contribuir para que desenvolva melhor suas habilidades.

Um exemplo simples. A criança está preparada para ler, mais ou menos, aos 6 anos. No entanto, ela vive um período sensível para as letras entre os 3 e 6 anos. Nesse intervalo, ela se prepara para aprender a ler. Laura está nesse momento. Começou a ver letra por todos os lados. Reconhece várias delas e já tem interesse por escrever as letras. Está escrevendo seu nome e outros de seu interesse. Em nossa casa não há nenhuma ansiedade por que escreva ou leia o mais rápido possível. No entanto, somos pais que se ocupam de oferecer-lhe um ambiente rico, no qual possa reforçar seu interesse pelas letras. Daí que podemos sugerir alguma atividade, brincadeira, jogo ou brinquedo que trabalhe as letras. Também nos empenhamos em leva-la a museus e teatro. Enfim, a ambientes onde ela possa ampliar seu conhecimento de mundo. E, claro, muita leitura. A pequena da casa tem a disposição vários livros os quais lemos diariamente. Através da leitura de livros, avivamos seu interesse pelas letras.

Esse é só um exemplo. Posso abordar também as emoções. Quão difícil é ajudar nossas crianças a identificar, reconhecer e administrar suas emoções adequadamente. Na nossa experiência de maternidade/paternidade, sempre ajudamos a Laura a identificar suas emoções através de jogos, brincadeiras, atividade e muita leitura de livros. Aliás, os livros infantis são o nosso grande aliado na criação com apego.

Há alguns meses estamos refletindo sobre o real objetivo de nosso blog. E é, assim, que damos uma guinada e passamos a colocar foco no brincar para educar com apego. E é, dessa forma, que convidamos vocês a conhecer a remodelação pela qual você verá nossa web passar

O que é o brincar?

Afirmou Maria Montessori que o brincar é o trabalho da criança. Com isso, entende-se que quando a criança brinca, ela trabalha, se desenvolve, reforça seus conhecimentos. É brincando que ela aprende. Logo, quando a criança vivencia o brincar livre ou, mesmo, dirigido, ela consegue aprender melhor e expressar suas emoções adequadamente.

Brincar é uma necessidade de todas as crianças. É através de suas mãos que ela sente e vivencia o mundo. O primeiro que faz, ao nascer, é tocar sua mãe. Através do tato sente a pele da mãe. E daí por diante, aprende a partir de uma vivência sensorial. Quanto mais rico seja o seu ambiente, melhor conseguirá se desenvolver. Por consequência, quanto mais careça de recursos, mas dificuldade pode ter. E note que, aqui não vai de uma dicotomia entre rico ou pobre financeiramente. Mais bem vai sobre o empenho que colocamos em ofertar um ambiente preparado para nossos filhos. E isso podemos fazê-lo sem muito dinheiro.

O mais importante aqui é que a criança se encontre em um ambiente que lhe permita explorar o entorno, desenvolver-se física, cognitiva, emocional e socialmente. Também que possa por em prática sua criatividade e imaginação. É através do brincar que a criança pensa, estabelece associações, se organiza, se autoconhece.

Tudo isso é relevante e disso vamos tratar em nosso blog daqui para frente. Como? Pois, como já mencionamos, a partir de agora o foco é no brincar como forma de criar com apego. Também seguiremos compartilhando conhecimento que nos ajudam a serem melhores pais, mas, principalmente, compartilharemos dicas e ideias incríveis de atividades, brincadeiras, jogos e brinquedos que sejam ferramentas úteis para ajudar nossos filhos a se desenvolverem. Todo esse material educativo estará disponível em nossa web. Veja nossos principais pontos de abordagem

Atividades

Um espaço dedicado às atividades para a educação infantil. Nosso foco, por enquanto, são as crianças de 0 a 6 anos. Quando a pequena da casa chegar aos 6 já veremos. Vamos compartilhar um material educativo muito rico. São propostas que se relacionam, perfeitamente, com as pedagogias alternativas Montessori, Waldorf, Reggio Emilia e Pikler. Aliás, somos pais que buscamos acolher o melhor de cada uma delas para criar nossa pequena. Afinal, são verdadeiras filosofias para a educação das crianças.

Sendo assim, no lugar de atividades impressas em folhas, tal como se faz nas pedagogias tradicionais, você encontrará aqui uma série de sugestões de atividades educativas que atendem as necessidades e os interesses da criança.

Há ideias de atividades de alfabetização, de matemática, de ciências, de artes e de histórias. Há propostas sensoriais, para trabalhar a coordenação motora e as emoções. Há, ainda, desenhos para pintar e atividades para imprimir.

Brincadeiras

Brincadeiras antigas e atuais. Brincadeiras de rua, de roda e recreativas. Brincadeiras populares e folclóricas. Brincadeiras individuais e em grupo. Vamos resgatar as muitas brincadeiras que ficaram perdidas no tempo. Vamos reivindicar os espaços urbanos como ambientes para o desenvolvimento de nossos filhos, como o lugar onde possam brincar livremente. Ocupar as praças e os parques públicos é uma forma de permitir a continuidade de um brincar que se herda de pai para filho.

Estamos em tempos difíceis. Muita insegurança e violência nas ruas. E mais, a dificuldade de conciliação laboral que obriga a maioria dos pais a estar longe de seus filhos durante a jornada. Resgatar essas brincadeiras é uma forma legítima de lutar contra tudo o que está obrigando nossos filhos a estarem trancados em casa ou na escola.

Jogos e Brinquedos

Os jogos e os brinquedos são uma ferramenta poderosíssima para o desenvolvimento físico, mental, emocional e social de nossos filhoas. As crianças precisam dos jogos e dos brinquedos para se desenvolver. Esse mito de que não precisam é falso. A questão não é bem essa e sim outra. Que jogos e brinquedos proporcionamos a nossos filhos.

Quais os melhores brinquedos? Que jogos trabalham melhor determinada emoção? Brinquedos de plástico ou de madeira? Quantos brinquedos disponibilizar para nossos filhos? Como organizar os jogos? Onde comprar brinquedos para trabalhar o alfabeto? Essas são apenas algumas das muitas perguntas que recebemos em nosso email de pais e mães pedindo ajuda.

Material educativo

Como nos calcamos nas pedagogias alternativas, por aqui você verá muitas sugestões de materiais educativos interessantes para trabalhar com as crianças. Diferente do brinquedo, o material educativo está pensado para o desenvolvimento de um determinado conhecimento. Não é uma fonte de entretenimento em si. Logo, é preciso estar atento às necessidades e aos interesses da criança para comprar o material mais adequado.

E, sim, tudo pode sair muito caro se você se decide por comprar tudo. A questão é que não precisamos ter tudo. Muitos desses materiais podem ser feitos em casa com distintos materiais. Então, esperem encontrar, por aqui, tanto dicas de materiais educativos prontos e onde comprar, como dicas de como fazê-los em casa. O que, sim, devo esclarecer é que, há um tempo víamos o plástico como alternativa para a criação de material educativo. No entanto, estamos remando para ser uma família 0 plástico. Logo, damos valor a materiais realmente sustentáveis, como a madeira e o papel.

Livros Infantis

E muita leitura por aqui. Ler é uma das maiores fontes de conhecimento da criança. É através dos livros que ela amplia, pouco a pouco, seu conhecimento de mundo. Disponibilizar livros, fazer atividades e brincadeiras a partir da sua leitura, contar histórias, fazer teatro… tudo contribui para que nossos filhos desenvolvam a linguagem adequadamente, aprendam a ler e a escrever com mais facilidade. Por aqui, vamos conversar mais sobre como preparar cantinhos de leitura em casa, como criar uma biblioteca infantil… Sobretudo, daremos muitas dicas de livros infantis para trabalhar as emoções e para entreter as crianças.

E não para por aí. Resgataremos histórias do nosso folclore, contos infantis, contos de fadas, fábulas, poemas…

Queremos mostrar que O BRINCAR É NOSSA FORMA DE CRIAR COM APEGO. 

Posts relacionados

Atividades para pais e filhos fazerem juntos

Livro sensorial infantil

50 Jogos tradicionais infantis

Blocos de construção infantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *