É fato. Uma das causas do fracasso escolar é a falta de rotina de estudos em casa. Muitas crianças se encontram perdidas, sem saber o que ou como estudar o conteúdo aprendido na escola. Os pais também se sentem perdidos, sem saber como ajudar a criança. Contamos nosso segredo para criar uma rotina de estudos efetiva.

Mas, antes mesmo de lhe contar algo mais concreto, preciso recordar que toda criança tem um ritmo diferente de aprendizado, bem como interesses diferentes. Então, dois meninos ou meninas podem ter a mesma idade. Um pode ter melhor habilidade linguística, enquanto o outro se decanta pela matemática. Os potenciais são distintos. Dessa forma, exigir o mesmo desempenho em todas as disciplinas é difícil. Aqui se trata de que a criança entenda que é preciso dedicar-se ao estudo de todas as disciplinas.

Também, em cada idade, a criança tem a capacidade de estar concentrada por um determinado período de tempo. Logo, é preciso tirar o maior proveito do tempo máximo que consiga se concentrar. Mais adiante, neste post, me deterei a tratar esse ponto com mais detalhes.

Como criar uma rotina de estudos em casa

Como podemos conseguir que nossos filhos cumpram com uma rotina de estudos em casa?

Local de estudo

Primeiramente, estabeleça um local de estudo que seja cômodo, agradável e tranquilo. Pode ser uma mesinha e uma cadeira. Tenha em conta que esse espaço deve conter todo o material escolar necessário de estudo. Por exemplo, deve ter um lápis preto, lápis de cor, régua, compasso, transferidor, folhas, cola, tesoura… Enfim, o que seja necessário para a etapa escolar em que está a criança. Ela não deve ser obrigada a se levantar para solicitar ajuda ou para buscar um material em outro cômodo. Isso já a distrai, rompendo com a concentração.

Então, organize tudo. Use caixas ou estojos organizadores. A criança deve saber onde está cada um dos materiais. Deve ter acesso a cada um deles sem que tenha que se levantar ou recorrer à ajuda dos pais para dar sequência ao estudo.

Tempo de estudo gradativo

O maior erro na hora de criar a rotina de estudos em casa é a imposição. Muitos pais, fartos com as baixas notas, tentam solucionar o problema a curto prazo. Até destinam o local de estudo, mas apenas sentenciam: “A partir de hoje você vai estudar todos os dias de 16h às 17h. Não se levante até terminar tudo”. Pode funcionar durante uma semana, mas dificilmente terá sucesso a longo prazo.

Nossa dica é para um sucesso a médio e longo prazo. Logo, o mais importante é saber que você é parte ativa no início desse processo. Então, o primeiro é observar a capacidade de concentração da criança. Como mencionado, e aqui me detenho um momento, cada uma delas tem uma capacidade de concentração no que diz respeito ao tempo. Há as que conseguem estudar durante duas horas ininterruptas e as que se concentram durante 20 minutos e precisam fazer um intervalo.

Dessa forma, a rotina de estudos em casa apenas pode ser estruturada quando você se torna consciente do tempo e pausa necessárias para seu filho. Se você se da conta de que ele se concentra por 30 minutos e precisa se levantar, descansar e retornar, então, já sabe que essa deve ser a sua rotina.

Sua dúvida pode ser: “Então devo estabelecer dois grupos de 30 minutos com um intervalo de 5 minutos de descanso?”. Diria que isso é relativo. É importante que a criança seja ensinada a priorizar as atividades na hora do estudo. Por exemplo, antes de começar a estudar, considerar datas de provas, tarefas diárias e quantidade de conteúdo. A primeira meia hora deve ser destinada ao conteúdo que ocupe o maior tempo de estudo. Isso ajudará a que ocupe esse tempo de concentração de forma efetiva.

Não somos favoráveis a imposições tão radicais. Isso significa que pode se dar que uma tarefa demande 25 minutos, enquanto outra, 40 min. O importante é motivar para que se realize cada uma delas sem interromper seu processo. Não use marcadores de tempo sobre a mesa. Nada de relógios, ampulhetas ou qualquer outra forma de indicar o tempo. Isso porque a criança, no lugar de estabelecer uma rotina de estudo, estabelece uma rotina de ver o tempo passar para se livrar do estudo.

Deixe fluir! Tudo deve se dar de forma gradual. Comece com 10 minutos. A cada dia, amplie o tempo. Com o passar dos dias, a própria criança terá integrado o tempo necessário para o estudo.

Como fazer um quadro de rotinas segundo a Disciplina Positiva

Qualquer nova rotina estabelecida, precisa de acompanhamento por um bom tempo

E para deixar fluir, é preciso acompanhamento. Esse tempo de estudo sobre o qual explicava antes, deve ser gradual, bem como a sua presença física nesse processo. Tão logo se decida estabelecer a rotina de estudos em casa, o ideal é que o pai e/ou a mãe estejam disponíveis para acompanhar a criança nas semanas iniciais.

No primeiro dia da nova rotina, sente-se com seu filho para estudar. Convide-o para fazer alguma das tarefas diárias. Como já explicado, a rotina deve começar com 10 ou 15 minutos. Ao terminar a tarefa, deixe a criança livre para seguir estudando ou para brincar. O importante é que, nos 10 ou 15 minutos iniciais, você esteja presente e ajude a organizando e guiando o aprendizado.

Passados 3 dias da nova rotina, amplie em 5 minutos. Continue acompanhando a criança. Ao passar os 15 ou 20 minutos de estudo, deixe a criança livre para seguir estudando ou para brincar. Como já terá entendido, a cada três dias, amplie em 5 minutos o tempo de estudo.

Até quando você deve continuar acompanhando o estudo? A resposta é clara. Você acompanha a criança, guiando-a, não realizando suas tarefas. Nesse momento que a está guiando, aproveite para observa-la. Você mesma se dará conta do tempo que seu filho necessita para estudar.

Por exemplo, passadas algumas semanas, vocês chegaram aos 40 minutos de estudos e bem. Mas ir além começa a ficar pesado e cansativo. Você observa que a criança, por exemplo, começa a jogar o corpo sobre a mesa, se gira, bate o lápis sobre o papel, se equivoca com facilidade. É hora de parar. Os 40 minutos é suficiente para ele. Isso significará que esse é seu ponto máximo de capacidade de concentração e precisa de descanso.

Ao estabelecer o tempo de estudo em 40 minutos, comece a se ausentar. Como? Nos primeiros três dias, acompanhe-o nos primeiros 30 minutos e se ausente nos 10 min finais. A cada 3 dias, reduza o seu tempo de presença física. O objetivo é que sua presença não seja necessária.

Pode ser que seu filho tenha dificuldade de organizar o que estudar no dia. Então, mesmo que sua presença não seja mais fundamental no processo, sente-se apenas no momento inicial para guia-lo na sequência de atividades que deve realizar naquele período.

Dificuldade de aprendizado

Se você observa que seu filho tem dificuldade de aprendizado em determinado conteúdo, pode ajuda-lo através de jogos, brincadeiras e atividades. Muitas vezes, a criança aprende melhor quando o conteúdo é apresentado de outra maneira. Tem dificuldade de ler? Faça atividade ou brinque com as letras e as palavras. Isso ajuda na compreensão e na leitura. Leia livros. Há muitas outras coisas que podemos fazer do que ficar zangando com a criança como se isso fosse o suficiente para que aprendesse.

Enfim, no lugar de gritar ou castigar seu filho, tenha em conta suas necessidades. Sei que, ao buscar dicas de como criar uma rotina de estudos para crianças, buscava soluções rápidas. Se alguém lhe promete isso, não o faz de boa fé. O processo é lento e progressivo. No entanto, o único certo é que a criança de acompanhamento e ajuda de um adulto que o guie nesse processo de aquisição da rotina. Isso se treina e a constância é o segredo para consegui-lo. E você, ao tomar sua parte no processo, como o adulto que guia, conseguirá importantes resultados.

Author

Deixe Uma Resposta