Educação EmocionalSER PAIS

Como ensinar as crianças a ter amor pelos animais?

amor pelos animais 01

Cada vez mais vemos tantas atrocidades contra os animais feitas pelos homens. Chegamos ao ponto de buscar formas de ensinar nossas crianças a ter amor pelos animais. Mas, de fato, será que é possível ensinar uma criança a amar os animais? Será que, aquele homem que bate em um cachorro, que judia de um burro, não recebeu a educação necessária que lhe permitisse amar os animais?

Acredito eu que não é possível ensinar as crianças a ter amor pelos animais, mas sim o respeito. O amor é algo que surge naturalmente. Já é da criança o desejo por conhecer os animais, por toca-los, por falar com eles. Tanto é assim que, nos primeiros anos de vida, os meninos e as meninas se apaixonam pelos animais da granja ou da fazenda.

Também, muitos de seus brinquedos e livrinhos trazem animais como personagens. Todos eles povoam seu universo infantil. Nesse entorno, tornamo-nos responsáveis por educa-los para respeitar toda a qualquer espécie que exista em nosso planeta. E, mais uma vez, afirmo que respeitar os animais não significa ter amor pelos animais.

Pode que uma criança tenha muito medo do lobo ou se assuste com o latido de um cachorro. Quando um animal desperta nela emoções negativas como o medo, é preciso que saibamos, também, respeitar o que a criança sente. Provavelmente, ela não será capaz de amar um lobo ou um cachorro. E não há problema nisso. É importante validar o que ela sente e isso não significa que tenhamos que demonstrar-lhe, de toda e qualquer forma, que um animal é bom e que, por isso, não precisa ter medo.

Podemos explicar aos nossos filhos que pode ser que tenham medo de um cachorro. Claro, ele late, avança, pode morder, enfim, age por instinto. É certo que há aqueles que são dóceis, mas também há os que não o são. Devemos, apenas, saber respeita-los.

Em casa, permitimos que a boa filha tenha o máximo de contato com os animais e com a natureza. Já observamos que algumas espécies a assustam. Não quer se aproximar, por exemplo, de um cachorro grande. Talvez porque seja de seu tamanho ou maior e se sinta intimidada. Quando algum se aproxima, se ela me pede, pego a pequena no colo e valido o que está sentindo. Não a convido a tocar o animal, apenas observamos como ele passa sem apenas nos observar.

amor pelos animais 02

No demais, como vocês veem, nas fotos desta publicação, a boa filha tem se tornado uma autêntica encantadora de animais. Em um parque da cidade, começou a conversar com os patos e, conversa vai, conversa vem, conseguiu que eles a seguissem durante um bom tempo.

Educação Emocional

Na seção Educação Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do desenvolvimento da inteligência emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Além disso, há uma parte dedicada a sugerir atividades sobre as emoções para trabalhar com os pequenos em casa. Descubra mais:

Posts relacionados

Folhas das emoções

Associação de conceitos: mamãe e bebê

Silhuetas de animais mamíferos para imprimir

Decálogo da paciência para pais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *