Nem sempre é fácil avaliar a leitura e compreensão de textos das crianças. E não significa porque seja difícil realizar a avaliação, mas justamente porque elas se desconcentram, se entediam e, antes mesmo do fim da leitura do livro, se sentem desmotivadas. Nesta publicação, vamos ver como podemos trabalhar a leitura e a compreensão de textos com as crianças. E partirei da minha experiência com Laura.

Nas escolas, os professores seguem processos bem definidos para avaliar a compreensão de leitura dos pequenos. Infelizmente, muitos recorrem às fichas de leitura que, ao longo do tempo, se tornam bem entediantes para eles. É preciso buscar outros recursos mais interessantes.

Em casa, não existe um momento da leitura. Podemos ler a qualquer momento do dia, sempre que se parta do desejo. Na hora da leitura, os livros são mais do que frases que contam uma história. Suas imagens são imprescindíveis para a compreensão do texto.

Muitas vezes, lemos primeiro as imagens, para depois ler o livro. No primeiro contato com o livro, Laura lê as imagens, conta o que vai acontecendo. Ao terminar, faço a leitura e averiguamos se tudo se deu como ela contou. Esse é um passo importante para que a criança esteja atenta à leitura. Ajuda também que compare o que pensou com o que está sendo contado de fato.

Trabalhar a leitura e compreensão de textos

Para crianças de 3 a 6 anos, é interessante começar a avaliar a leitura e a compreensão de textos desde uma perspectiva mais intimista. Ou seja, a partir das sensações que a narrativa lhes gera.

Dessa forma, ao terminar a leitura, converse com a criança sobre o que leram. Você pode motiva-la, convidando-a a contar-lhe:

  • Esta leitura me lembra o que aconteceu hoje quando…
  • Gostei muito quando…
  • Minha parte favorita é…
  • Não gostei de quando…

Ao desenvolver esse senso crítico, a criança passa a estar mais atenta ao que, de fato, é narrado. Então, podemos ampliar nossa avaliação com informações mais concretas sobre a narrativa:

  • Quem são a(s) personagem(ns) da história?
  • O que aconteceu?
  • Quando aconteceu? Que tempo fazia?
  • Onde aconteceu?
  • Como a(s) personagem(ns) se sentiu(ram)?

Guie a criança na interpretação da história. Se o fazemos previamente, antes mesmo de que a criança seja a leitora ativa, estamos preparando-a para uma leitura crítica e mais consciente.

Author

Deixe Uma Resposta