Disciplina Positiva

Crianças amadas, adultos felizes. Relação autoestima e felicidade.

criancas amadas 01

Não há dúvidas de que a autoestima é a chave para a felicidade e a base de um desenvolvimento emocional, físico, social e afetivo são das nossas crianças. Bem como é certo que crianças amadas se tornam adultos felizes. Nesse sentido, há uma relação estreita entre a autoestima e a felicidade.

Na infância, muitas vezes, tendemos a etiquetar nossos filhos, segundo o resultado esperado. Por exemplo, se tira boa nota na prova, é inteligente; se tira nota baixa, é ‘burro’ e ‘preguiçoso’; se é um menino agitado, é ‘chato’ e ‘cansativo’; se é uma criança mais quieta, é um ‘anjinho’ e ‘tão educada’.

As etiquetas podem aumentar ou diminuir a autoestima da criança. Dessa forma, deveríamos ser conscientes sobre o que dizemos às nossas crianças. Não deveríamos, por exemplo, adotar etiquetas negativas, pois corremos o risco de que a criança ajuste seu comportamento ao julgamento dos demais. Em outras palavras, repetir insistentemente que a criança é ‘vagabunda’, ‘burra’, ‘preguiçosa’ não a ajudará a se sentir capaz de tirar uma nota melhor nos testes escolares. Ao contrário, piorará seu comportamento, pois acreditará que é um sujeito incapaz de aprender o que lhe é ensinado.

Crianças amadas, adultos felizes. Algumas pautas a seguir

Algumas pautas podem nos ajudar a fomentar o desenvolvimento de uma boa autoestima em nossos filhos. São apenas algumas sugestões de como crianças amadas podem se tornar adultos felizes.

  • Ajude-o a desenvolver crenças realistas sobre si mesmo. Não devemos menosprezar suas capacidades, mas também não devemos super elogiar. Em ambos os casos, transmitimos uma ideia errônea sobre seu ser.
  • Acredite em seu filho e lembre-se de que ele é capaz. Cada um tem seu ritmo. Não apresse nada. Apenas respeite.
  • Cumprimente-o com elogios realistas.
  • Guie-o para se auto-conhecer, se aceitar e se amar.
  • Ensine-o a se equivocar sem medo.
  • Esqueça a perfeição e ame-o tal e como é.
  • Evite comparar, criticar, etiquetar e julgar.
  • Dê a ele a oportunidade de ter sucesso, deixe que faça as coisas por ele mesmo.

Devemos estar atentos para que possamos ajudar nossos filhos a terem boa autoestima, garantindo-lhes ser sujeitos felizes e capazes de perseguir seus sonhos e o que acreditam.

Para ajudar a trabalhar os problemas de autoestima, recomendamos também a leitura de outras publicações:

Inteligência Emocional

Na seção Inteligência Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do autocontrole emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Descubra mais:

Disciplina Positiva

Através da Disciplina Positiva aprendemos a centrar-nos em potenciar habilidades em nossos filhos para que possam ser capazes de solucionar problemas por eles mesmos. Também reconhecemos que castigos físicos e psicológicos não são recursos que favoreçam a criar crianças com autonomia, responsáveis e independentes. Saiba mais:

Posts relacionados

Como ajudar uma criança a expressar seus sentimentos?

Livros infantis sobre emoções para crianças

Casa dos sentimentos e emoções - livro infantil

Como eu me sinto - Coleção de livros infantis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *