Desenvolvimento infantilSER PAIS

Diversão ao ar livre

diversao ao ar livre

Ultimamente tenho pensado muito sobre a questão de oferecer menos brinquedos a nossos filhos. Acredito que o público que acessa nossa web concorda que menos é mais. Em outras palavras, nossas crianças não precisam de muitos brinquedos para serem felizes, mas sim de bons brinquedos que façam o mínimo para que a sua imaginação faça todo o demais. Ainda assim, também estamos de acordo que, para não dar brinquedos, devemos compensar as crianças de outra forma, e não há melhor do que proporcionar-lhes doses diárias de diversão ao ar livre.

É comum que nossa geração diga: “Na minha época não existia essa quantidade de brinquedos. Estávamos todo o dia na rua brincando com os amigos.” A culpa de que nossas crianças tenham tantos brinquedos à disposição não é exclusiva de uma indústria que tenta, de todas as formas inculcar o consumismo em nossas crianças. Em parte pode ser, mas muita responsabilidade temos nós pais que afastamos nossas crianças da rua. A indústria se aproveita para ganhar em cima de nossa falta de tempo, de nossa insegurança, de nossos medos. E nós vamos deixando.

No lugar de lutar junto aos governos por mais espaços públicos para que nossos filhos possam ocupa-los, aceitamos deixa-los em casa ou, quando é possível entre as grades do play do condomínio. Enfim, para que tenhamos menos brinquedos em casa é preciso favorecer a diversão ao ar livre.

Em um mundo tão difícil, tão violento e inseguro, como posso favorecer que meus filhos se divirtam ao ar livre? Algumas pequenas ações são importantes para que nossos filhos explorem o entorno e se conscientizem para a importância de viver em um entorno natural. Ao permitir-lhes observar o ambiente em que vive, os parques da cidade, os entornos naturais de sua comunidade, estamos formando sujeitos críticos que ajudarão a recuperar esses espaços que hoje são ocupados pela violência e a insegurança. A sua geração nos agradecerá.

Então, algumas pequenas ações podem ajudar nesse processo:

  • Viver as estações

Nos parques da cidade, a criança pode se tornar uma grande observadora. Busque ir sempre aos mesmos espaços naturais, em períodos distintos do ano. Dessa forma, poderão compreender o ciclo anual da natureza.

  • Plantar flores

Em casa, podemos fazer um pequeno jardim com vasos de flores. A criança pode se tornar responsável por regar e cuidar para que cresçam e floresçam. Essa é uma maneira de que compreenda o ciclo de vida das plantas, aprenda a ter responsabilidade, desenvolva a empatia e se torne responsável pelo meio ambiente.

  • Um mundo em miniatura

Nos jardins há um mundo de insetos que vivem entre pedras, troncos e folhas. Podemos mostrar às nossas crianças a beleza desse mundo oculto e quase imperceptível. Ofereça-lhe uma lupa e materiais necessários para exploração.

  • Busca do tesouro

Que lhe paree uma divertida busca do tesouro na natureza? No lugar de brinquedos escondidos, busque ocultar bonitos elementos naturais. Descreva-os e peça que os encontre. Excelente modo de que conheçam mais sobre o seu entorno e aprendam a preservá-lo.

  • Pique-nique

E se o tema é preservação, o pique-nique pode ser uma boa opção. Escolha um parque natural. Leve a criançada para passar divertidos momentos brincando e comendo em família. Mas não se esqueça de, no final, fazer deles responsáveis pelo lixo produzido. Se for possível reciclar, melhor ainda!

  • Brincar com água

E o que não pode faltar, as brincadeiras com água: banho de mangueira, pular poças de água, regar plantas, brincar na beira do rio, tomar banho de chuva… Quanta coisa é possível fazer com as crianças utilizando a água.

Enfim, chego a pensar que, muitas vezes, tanto discurso em torno de mais ou menos brinquedos, quando o que nos falta, de fato, são ações que permitam às nossas crianças vivenciar experiências bonitas e simples.

Desenvolvimento Infantil

Ler sobre o desenvolvimento infantil permitirá você compreender melhor seu filho e, dessa forma, ajuda-lo desde o respeito e o amor, sem gritos nem castigos. Visite nossa seção:

Posts relacionados

Com quantos paus se faz um jogo?

Como as crianças aprendem física brincando com este tipo de brinquedos

Folhas das emoções

Cuidar das plantas, uma tarefa diária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *