Disciplina PositivaSER PAIS

Educação impositiva: tantos nãos geram comportamentos inadequados

Educação impositiva

Muitas vezes, não nos damos conta da forma como nos comunicamos com nossos filhos. Sem nos darmos conta, pode ser que cheguemos a dizer-lhes uns 400 nãos durante o dia. E isso, certamente, com intenção de educar e de colocar limites. Ao final, acabamos por estabelecer uma educação impositiva ou autoritária, caracterizada por uma comunicação vertical. O adulto fala e a criança obedece calada.

  • “Não toque isso.”
  • “Não suba aí.”
  • “Não vá para lá.
  • “Não fale grosserias.”
  • “Não coloque isso na boca.”
  • “Não fale comigo neste tom.”
  • “Não veja a televisão tanto tempo.”
  • “Não bata em seu irmão.”
  • “Não jogue isso no chão.”
  • “Não grite.”

E quantos outros nãos poderíamos elencar aqui. E, muitas vezes, quando impomos o que queremos, tendemos a expressar-nos corporalmente. O dedo indicador apontado e o rosto franzido. Além do tom de voz elevado.

Deixando atrás a educação impositiva. Como evitar dizer tantos nãos a nossos filhos?

Primeiro esclarecemos, os limites são necessários para nossos filhos. Muitas vezes, eles mesmo demandam que sejamos firmes e lhes coloquemos algum freio. No entanto, podemos ser agentes transformadores. No lugar de estabelecer uma educação impositiva e dizer tantos nãos durante o dia, podemos buscar transformar as frases.

Dessa forma, no lugar de dizer “Não fale grosserias“, você pode lhe dizer “nesta família, evitamos grosserias“. Mude “não veja a televisão tanto tempo” por “o tempo para ver televisão é de 30 minutos“. Mude o “não grite” por “o lugar para gritar é no pátio ou no seu quarto, aonde você gostaria de ir?“.

Pode parecer difícil, mas não é. Tudo é uma questão de prática e de mudar seu próprio olhar para a criação de seus filhos. É certo que fomos educados assim, mas essa não é justificativa suficiente para que mantenhamos os mesmos comportamentos de nossos pais. Ainda que essa forma de educar impositiva esteja tão arraigada em nós, pela forma como fomos criados, não temos porque repeti-la com nossas crianças.

A imposição gratuita apenas gera comportamentos inadequados no futuro. A criança precisa saber de seus limites, até onde pode ir. E não que a bloqueemos porque nossos próprios medos e inseguranças o façam.

Comunicar com nossos filhos de maneira adequada pode favorecer os comportamentos adequados. Coloque em prática uma educação respeitosa e consciente.

Disciplina Positiva

Através da Disciplina Positiva aprendemos a centrar-nos em potenciar habilidades em nossos filhos para que possam ser capazes de solucionar problemas por eles mesmos. Também reconhecemos que castigos físicos e psicológicos não são recursos que favoreçam a criar crianças com autonomia, responsáveis e independentes. Saiba mais:

Posts relacionados

O Cordão Umbilical - um reflexão para mães superprotetoras

Ferramentas não violentas para situações difíceis

Presentes para crianças que não custam nada

Os limites são saudáveis e necessários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *