DICAS DE LEITURALivros para pais

Educar exige muito de sua paciência, confiança e amor

Bambu japonês educar com paciencia

A partir da leitura de um conto zen, convidamos vocês a refletir o ato de educar e como exige de nós, pais, muito de nossa paciência, confiança e amor.

Conto Zen

Não precisa ser agricultor para saber que uma boa colheita requer de boa semente, bom adubo e aguar constantemente.

Também é obvio que quem cultiva a terra não esteja parado impaciente de frente à semente plantada e grite com todas suas forças: ‘Cresce sua maldita!’.

Há algo muito curioso que ocorre com o bambu japonês, que o transforma em não apto para impacientes: Você planta a semente, a aduba e se ocupa de regá-la constantemente.

Durante os primeiros meses não ocorre nada de apreciável. Na realidade, não ocorre nada com a semente durante os primeiros sete anos, a tal ponto que, um cultivador pouco experiente estaria convencido de ter comprado sementes inférteis.

Entretanto, durante o sétimo mês, em um período de apenas seis semenas a planta de bambu cresce mais de 30 metros.

Demorou apenas seis semanas a crescer?

Não. A verdade é que levou sete anos e seis semanas para desenvolver-se.

Durante os primeiros sete anos de aparente inatividade, este bambu estava gerando um complexo sistema de raízes que lhe permitiriam sustentar o crescimento que ia ocorrer depois de sete anos.

No entanto, na vida cotidiana, muitas pessoas tratam de encontrar soluções rápidas, triunfos rápidos sem entender que o sucesso é simplesmente o resultado do crescimento interno e que isso requer tempo. Talvez pela mesma impaciência, muitos daqueles que aspiram resultados em curto prazo, abandonam subitamente, justo quando já estavam a ponto de conquistar a meta.

De igual maneira, é preciso entender que, em muitas ocasiões, estaremos diante de situações nas quais pensaremos que nada está ocorrendo. E isso pode ser muito frustrante.

Nesses momentos (que todos temos), recordemos o ciclo de maturação do bambu japonês. Não cruzemos os braços, nem abandonemos por não ver o resultado esperado, já que, sim, está ocorrendo algo dentro de nós: estamos crescendo, amadurecendo.

Não nos demos por vencidos, gradual e imperceptivelmente, vamos criando os hábitos e o templo que lhes permitirá sustentar o sucesso quando este, ao fim, se materialize.

O sucesso não é mais do que um processo que leva tempo e dedicação.

Um processo que exige aprender novos hábitos e nos obriga a descartar outros.

Um processo que exige mudanças, ação e formidáveis dotes de paciência.

Tempo… Como nos custam as esperas, que pouco exercitamos a paciência neste mundo agitado em que vivemos…

Apressamos os nossos filhos em seu crescimento, apressamos o motorista de táxi… nós mesmos fazemos as coisas apressadamente, não sabemos nem bem o por quê…

Perdemos a fé quando os resultados não se dão no prazo que esperávamos, abandonamos nossos sonhos, nos geramos patologias que provem da ansiedade, do estresse…

Para que?

Proponho a você recuperar a perseverança, a espera, a aceitação.

Se não consegue o que deseja, não se desespere…

Talvez só esteja fincando raízes.

– Gostou do conto?! Acredita que educar é um processo lento e que exige paciência? Compartilhe-o!

* Foto: Abundancia, Amor y Plenitude

Dicas de leitura

Na nossa seção Dicas de leitura, você encontra muitas dicas incríveis histórias, fábulas, poemas, livros e vídeos infantis. Além disso, confere dicas de atividades e jogos de leitura, de contação de histórias e formas de organização da biblioteca infantil em casa. Visite:

Posts relacionados

Deixe seus pais envelhecerem sem a responsabilidade de criar os netos

Sobre a Atmosfera do Lar

Decálogo da paciência para pais

5 atividades para fazer com as crianças nas férias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *