AtividadesBrinquedos e JogosMétodo MontessoriOrdem em casaPedagogia WaldorfReggio Emilia

Organizador de brinquedos ou estante de atividades?

organizador de brinquedos ou estante de atividades 03

Vou relatar nossa experiência nesta publicação. Quando montamos o quarto de Laura, optamos por seguir a pedagogia Montessori. Compramos um organizador de brinquedos que, à medida que a pequena foi crescendo, passou a ser também uma estante de atividades.

Por que distingo a estante de atividades de um organizador de brinquedos? No primeiro caso, trata-se de, observando os interesses da criança, propor atividades dirigidas. Em geral, todas tem um objetivo específico e esperam um resultado concreto. Por exemplo, transferência de feijão de um pote a outro. Damo-lhe o material necessário para que faça a atividade. O objetivo é que transfira os grãos de um pote a outro. E se espera que consiga fazê-lo sem derrubar no chão. Isso vem com a prática.

Já no caso do organizador de brinquedos, dependendo das peças que você disponibilize, podem ter um objetivo, mas não se espera um resultado padrão. Sempre comentei com vocês que somos abertos às pedagogias alternativas. Não somos radicais para uma ou para outra. Tentamos absorver o melhor de cada tendo em conta a nossa realidade. Pois bem, com o tempo, fomos vendo como os brinquedos inspirados na pedagogia Waldorf e Reggio Emilia começaram a dominar as prateleiras da estante.

Como a pequena já está na escola, vimos como, ao chegar a casa, seu interesse já não estava mais em realizar atividades dirigidas que colocava na estante. Talvez para ela isso fosse uma repetição do que já faz na escola. Tenha em conta que ela estuda em uma escola Montessori. Quando se interessava, era no sábado ou no domingo. Nos demais dias, o pouco tempo em casa era destinado a brincar com jogos não estruturados.

Organizador de brinquedos – prós e contras

Com certeza, tenho mais prós a apontar que contras. O organizador de brinquedos é um móvel imprescindível no quarto da criança. Primeiro porque promove a autonomia da criança ao estar o móvel à sua altura. Ela tem passe livre para tirar e guardar o brinquedo em seu lugar correto, sem ajuda do adulto. Outro ponto é a ordem e a estética. Ao ordenar tudo por tipos (jogos de construção, animais em miniatura, brinquedos de rodas, instrumentos musicais…), ela estabelece a noção de ordem.

organizador de brinquedos ou estante de atividades 03

O ideal é que o móvel seja de madeira, com boa estrutura e estável. Ainda assim, há outras opções no mercado que podem ser bem úteis na hora de ordenar os brinquedos adequadamente.

Que brinquedos disponibilizar no organizador?

Sempre aqueles que sejam de interesse da criança. Para isso, observe muito o que lhe chama a atenção. Acredito que independe muito a quantidade de brinquedos que tenha, mas sim quais estão à disposição. Aqui optamos por disponibilizar no organizador jogos não estruturados. Sabe aquela máxima, quanto menos coisas faça um brinquedo, mais fará a mente da criança.

Com que frequência mudar os brinquedos?

O organizador de brinquedos da Laura quase nunca mudam os brinquedos, mas sim a disposição na estante. Ela conta com arco-íris Waldorf, aneis de madeira, pedaços de tronco, rodelas, cubos, cones, mandalas… Peças que favorecem o desenvolvimento da criatividade. Podem sugerir ser algo, mas podem ser qualquer outra coisa. Tudo fica a cargo da criatividade criança. Além disso, tem à disposição bonecos, pelúcias, animais em miniatura que favorece o jogo simbólico.

organizador de brinquedos ou estante de atividades 04

Todos os demais brinquedos, vão sendo oferecidos em distintos momentos, segundo seu interesse. Ela possui quebra-cabeças, jogos de mesa, jogos de lógica… Nesse sentido, há uma economia de tempo muito grande para nós pais.

organizador de brinquedos ou estante de atividades 05

Estante de atividades – prós e contras

Tal como o organizador de brinquedos, é um móvel que fomenta a autonomia da criança e favorece a ordem. Na realidade, o mesmo móvel pode ser uma coisa ou outra segundo a vontade de cada família.

Como mencionado, durante muito tempo coloquei em prática a estante de atividades, especialmente quando Laura ainda não estava na escolinha. O bom da estante de atividades é que você consegue direcionar as propostas para o interesse da criança. Por exemplo, a criança está pré-disposta a contar. Está sempre com os dedinhos contando tudo o que vê. Uma atividade dirigida se torna um plus para potenciar esse interesse.

Que atividades disponibilizar na estante?

As atividades da estante, como já mencionado, em sua maioria são dirigidas. Tem um objetivo e espera-se um resultado. Claro está que, como adultos, quando nos tornamos observadores e não ajudantes, aprendemos a respeitar o ritmo da criança. Em outras palavras, caso a criança não consiga chegar ao resultado esperado, não há problema. Pode guardar a atividade e deixar para outra ocasião. No entanto, as atividades continuam sendo dirigidas.

E há problema nisso? Não necessariamente. Eu mesma sigo fazendo atividades para a Laura. Agora mesmo ela está em um período sensível para as letras. Vê letras por todas as partes. Os jogos não estruturados são aliados para potenciar esse seu desejo de “ler” as letras. Mas também proponho várias atividades com outros materiais.

Na minha experiência, o único que vejo é que, se a criança apenas tem ao alcance atividades dirigidas ou mesmo brinquedos dirigidos, ela entende que tudo o que espera dela é que apresente um resultado que estará bem ou não segundo a avaliação do adulto.

Voltando aos brinquedos, em especial os jogos não estruturados, a criança coloca em prática tudo o que aprende, desenvolve sua própria lógica, experimenta, cria e não vê obrigação em apresentar um resultado satisfatório.

Com que frequência mudar as atividades?

Aqui está o grande problema da estante de atividades que nos fez abandonar essa prática. A criança tem uns interesses específicos que podem se prolongar no tempo ou ser passageiros. No entanto, nós pais corremos contra o relógio para tentar chegar a tudo. É muito cansativo dar conta do trabalho, dos cuidados de casa, da criança e, ainda, pensar atividades.

Para ser apresentar as atividades é imprescindíveis que treinemos nosso olhar observador. Precisamos estar atentos para captar as necessidades reais da criança. Além disso, também é muito importante realizar atividades que tenham uma qualidade estética.

É muito legal poder reciclar materiais, mas não se trata de dar um emaranhado de rolos de papel higiênico para a criança e afirmar: “Veja, para que contar blocos de madeira se pode contar pedaços de rolo de papel higiênico?”. Bom, essa é uma longa discussão. Alguma pincelada você encontra no post abaixo:

Diante de tudo isso, o que faço então?

Tendo em conta nossa experiência, utilize o móvel como organizador de brinquedos. Ofereça jogos não estruturados. Fomente a criatividade, a autonomia e a ordem. Também disponibilize jogos de mesa, jogos de lógica, jogos matemáticos, de linguagem, quebra-cabeças…

Não deixe, contudo, de também fazer atividades com a criança. Faça muita manualidade, trabalhe a criatividade. Faça atividades de matemática e de linguagem, de ciências e de conhecimentos de mundo. Também somos responsáveis diretos pelo desenvolvimento de nossos filhos. Essa não é uma obrigação única da escola. Se você não tem muito tempo, como eu, separe uma proposta ao dia e convide seu filho. Por exemplo, para hoje, que lhe parece colorir com número. Amanhã podemos jogar um quebra-cabeça. Depois de amanhã, podemos brincar de peteca. E assim por diante.

organizador de brinquedos ou estante de atividades 07

Onde comprar um organizador de brinquedos ou estante de atividades?

Essa é uma pergunta que recebo muito por e-mail. Vários pais tem o interesse, mas não sabem onde comprar. Vou deixar aqui algumas opções de organizador de brinquedos montessoriano.

Organizador de brinquedos em MDF

Essas são algumas opções de organizadores de brinquedos ou estantes de atividades que podem vir muito bem. Ao serem de madeira, tem bom acabado e, facilmente, casará com a decoração do quarto infantil.

Organibox montessoriano

Esse é um dos organizadores de brinquedos mais comuns que há e mais usados. Seu bom preço compensa a compra. O único a se ter em conta é não usar muito peso. Uma desvantagem é que determinados brinquedos não podem ser armazenados tal como merecem.

organizador de brinquedos ou estante de atividades 02

Veja algumas opções:

Cesto organizador de brinquedos

Esse cesto é ideal para guardar bonecos ou bolas. Enfim, brinquedos grandes de uma única peça. Nós temos um desses e usamos para armazenar bonecas e pelúcias.

Bolsa de armazenamento

Temos uma bolsa de armazenamento para pendurar na parede que usamos para colocar acessórios para o jogo simbólico: kit de médico, kit para bonecas, roupinhas…

Ordem em casa

Ordem em casa é uma seção do nosso blog para ajudar-nos a organizar melhor nosso lar para facilitar o desenvolvimento da criança e a harmonia entre os membros da familia. Aprenderemos como organizar um guarda-roupa, uma playroom, como guardar brinquedos ou como dobrar as distintas peças de roupa de nossos filhos. Também abordaremos os distintos ambientes preparados, segundo Montessori.

Posts relacionados

Livro sensorial infantil

Blocos de construção infantil

Brinquedos educativos, jogos e brincadeiras para a quarentena - Dia 4

Brincar juntos: fábrica de jogos, brinquedos, atividades e brincadeiras

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *