Educação InfantilReggio EmiliaSER CRIANÇA

Por que é tão importante o ambiente em Reggio Emilia?

ambiente em reggio emilia

O ambiente é tão importante para o enfoque Reggio Emilia que se denomina o terceiro mestre. É um elemento mais de aprendizado. Mas, à diferença de outras pedagogias como Montessori, os ambientes são fluidos e podem ser modificados pelas crianças. Diz-se que são ambientes para serem vividos.

>> Pinceladas de Reggio Emilia no lar <<

Quais seriam as características desse ambiente?

Se observamos as escolas Reggio, pretendem ser pequenas e amáveis. Algumas qualidades que poderíamos destacar:

  • Importância de todos os elementos arquitetônicos (todos os elementos podem ser utilizados para nossos propósitos: janelas, paredes, chão… há que olhar para além das mesas para criar espaços de aprendizagem).
  • Serenidade, bem-estar, luminosidade, alegria e harmonia incrementam a convivência e a interação com outras crianças e com os adultos.
  • Importância, portanto, da luz, cheiros, cores, materiais (busca-se um equilíbrio).
  • Existem tanto espaços de refúgio e acolhimento como espaços que permitem o movimento.
  • Como vemos, o espaço não é um elemento fixo, mas sim se modifica segundo as necessidades.

Logicamente, nem todos nós podemos ter um loft diáfano pronto para interagir em cada esquina por nossos filhos. O que sim é fácil é criar pequenos espaços ou centros de interesses com distintas propostas. Mas, antes de tudo tranquilo. É sua casa, não uma escola (a não ser que você pretenda fazer homeschooling ou unschooling, não é um colégio. Logo, não se preocupe muito pelas infraestruturas).

Exemplos: O cantinho cognitivo (por exemplo, de matemática), o cantinho da construção, o cantinho de arte que aqui é chamado de ateliê, o cantinho da casa (ou cantinho simbólico), o cantinho da leitura, o cantinho de ciências naturais, o cantinho de brincar livre, o cantinho de descanso…

Os ambientes podem ir mudando (recomenda-se cada 15 dias aproximadamente), mas vamos vendo segundo os interesses da criança. Isso é importante para não sobrecarregar o ambiente. Utilizar todos os elementos disponíveis do espaço. Exemplos: Podemos criar jogos no chão. usar cristais e janelas para expor ou fazer arte. Pendurar elementos no teto…

Se uma criança mostra interesse por um tema é nosso dever enriquecer o ambiente com diferentes propostas para seu aprendizado (o veremos, a seguir, com os projetos e com as provocações). Segundo as respostas que nos dê a criança e sua interação com o ambiente, podemos ir variando essas propostas.

Por certo, fazê-la partícipe, com ambientes à sua altura, com facilidade de acesso aos materiais (e a sua recolhida também), com capacidade de decisão (segundo sua idade).

O ateliê ou espaço de arte é um dos espaços mais importantes para Reggio (de fato, em suas aulas, há um especialista, o atelerista). Para Loris Malaguzzi, essa é uma forma de expressão das múltiplas linguagens. Mas também é uma forma de aprendizado.

Permite criar um pensamento divergente (criar distintas coisas através de uns mesmos materiais nos da flexibilidade) e também nos ajuda a criar um pensamento crítico. A arte se da desde o cotidiano.

À parte de se expressar, trabalham suas mãos (nos primeiros anos, a manipulação é, absolutamente, imprescindível para o aprendizado e isso é algo que defendem pedagogias como Montessori também).

É, relativamente, simples criar um espaço de arte em casa. O importante é permitir que expressem, de múltiplas maneiras (pintura, escritura, escultura, música e, inclusive, combina-las) com uma variedade de propostas e materiais que, como veremos, agora tem umas particularidades (há que tentar não fechar-se como adulto em que há uma única maneira correta de desenhar, por exemplo, e, ainda que se podem colocar modelos, o desenho ou a expressão serão livres). Também é interessante, sempre que possível, fazer propostas com várias crianças, para fomentar a cooperação.

E, talvez, o que mais nos custe, em Reggio, não se pretende como uma manualidade feita por adultos para ser admirada por elas (se elas nos pedem uma ajuda pontual sim podemos da-la). Tudo o que se expõe, é o que foi feito pelas crianças, cada um a seu nível, n{ao lhes vamos marcando o passo a passo, o que tem que fazer.

* E-book Gratuito Pinceladas de Reggio Emilia no lar, de Sonia, autora do blog PoetisaInsomne. Traduzido por Karina de Freitas.

Reggio Emilia

Dedicamos uma seção para abordar aspectos da pedagogia Reggio Emilia, bem como trazer propostas de atividades que favoreçam o desenvolvimento de nossas crianças.

Posts relacionados

Potes sensoriais arco-íris para a mesa de luz

Fazendo um desenho de massinha em atividade com loose parts

Observando as flores da primavera na mesa de luz

Flores com as cores do arco-íris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *