Educação InfantilReggio EmiliaSER CRIANÇA

Princípios do enfoque Reggio Emilia

principios do enfoque reggio emilia

Pinceladas de Reggio Emilia no lar é um e-book gratuito escrito por Sonia, mãe e autora do blog PoetisaImsomne que traz informações muito úteis sobre esse enfoque educativo. Aborda seus princípios, traz conselhos e ideias para colocar em prática essa filosofia em nossas casa. Nós somos apaixonados pelo enfoque por como nos ensina a fomentar a expressão das distintas linguagens da criança e como todas são importantes para o seu desenvolvimento. No link abaixo você encontra o post central deste e-book, com todos os temas mais relevantes sobre o enfoque.

>> Pinceladas de Reggio Emilia no lar <<

Nesta publicação, você conhece os princípios dessa filosofia.

Princípios do enfoque Reggio Emilia

1. A imagem que se tem da criança

A criança é um ser completo, não uma vasilha para preencher. Essa criança, curiosa, inquieta, cheia de potencialidades, vai nos guiar também em seu aprendizado. É um co-construtor. Isso nos choca com a habitual maneira de ver a criança como um quadro em branco.

Essa criança manifesta suas múltiplas maneiras de se expressar e comunicar de muitas formas. Seguramente, você conhecerá o poema das 100 linguagens da criança. Essas 100 maneiras que não devemos arrebatar (leia o poema aqui). Por exemplo, damos muita importância ao verbal, mas há muitas formas mais de se expressar. Para Reggio, o fato de que sejam seres completos nos faz entender que tem sua própria cultura (o que se chama cultura da infância com suas características próprias).

2. O papel do adulto

Outra característica que nos pode vir bem no nosso dia a dia é entender que temos que mostrar às crianças como aprender a pensar, dar-lhes ferramentas (por exemplo, livros, materiais…), não lhes dar tudo feito (dar-lhes a resposta direta). Entender que os adultos, muitas vezes, teremos que freiar e observar-lhes e deixar de ser tão diretivos. Somos professores mas também aprendizes.

3. Pedagogia da escuta

O adulto escuta, de maneira ativa e atenta, no mesmo nível que a criança. Ela se sente escutada pelo adulto e por todos seus iguais. Isso repercute em sua autoestima.

Isso nos leva à importância dos fatores emocionais da criança (seu bem-estar), não, unicamente, nos cognitivos. Vivemos obcecados com o acadêmico. Que melhor forma de começar a escuta-los à sua altura que desde nossas casas!

4. Vivemos em uma sociedade, aprendemos em comunidade e cooperação

Em Reggio, todas as pessoas (cozinheiros, pessoa de limpeza…) tem uma função importante e pode-se aprender deles. O que podemos fazer em casa? Duas coisas. Enriquecer-nos de nosso entorno social, utilizando os recursos disponíveis (Por exemplo, visitar lojas próximas e que a criança vá aprendendo dessa interação com a mercado de frutas, de peixes, etc. Também usar recursos próximos como as bibliotecas, se as dispomos).

Por outro lado, seria interessante que, ainda que fosse no parque, se criasse um grupo de crianças. O que, muitas vezes, se chama fazer uma tribo, ou o que, não faz tantos anos, se fazia com os vizinhos. Isso é muito mais habitual e natural, se você vive em cidades pequenas. Segundo as circunstâncias, a família também pode nos ajudar, já que, nas escolas Reggio, é fundamental o papel das famílias.

5. Importância da criatividade

Em todas suas formas de expressão, não apenas com a pintura. Tentando unir ética e estética, razão e imaginação, criatividade entendida como uma forma de pensamento. Tentando cultivar ambos os hemisférios cerebrais. O ateliê é o espaço da criatividade. É um dos espaços mais importantes nas escolas Reggio. Por isso, em nossa casa, um espaço para que as crianças se expressem é imprescindível. Abordaremos esse tema mais adiante.

6. Documentar

Significa plasmar os processos. Documentar todos os processos de aprendizagem, não apenas as obras finais e expor essa documentação. Por exemplo, fazer fotos de todo o processo criativo de uma tarde de arte e coloca-la em uma parede.

7. Importância do ambiente

Não apenas é decorativo. Em Reggio é muito importante. O ambiente se modifica com as intervenções das crianças e é fonte de aprendizado. Podemos inspirar-nos fazendo cantinhos de aprendizagem. Um tema à parte são os materiais. Sobre isso abordaremos em outro capítulo:

Em síntese, em Reggio, confluem o cognitivo, o emocional e as relações com o resto das pessoas e o ambiente.

* E-book Gratuito Pinceladas de Reggio Emilia no lar, de Sonia, autora do blog PoetisaInsomne. Traduzido por Karina de Freitas.

Reggio Emilia

Dedicamos uma seção para abordar aspectos da pedagogia Reggio Emilia, bem como trazer propostas de atividades que favoreçam o desenvolvimento de nossas crianças.

Posts relacionados

Potes sensoriais arco-íris para a mesa de luz

Fazendo um desenho de massinha em atividade com loose parts

Observando as flores da primavera na mesa de luz

Flores com as cores do arco-íris

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *