Seguramente, muitos de vocês já ouviram falar do aprendizado baseado em projetos e pode ser que seus filhos frequentem colégios que trabalha “por projetos”.

A realidade para o enfoque Reggio Emilia é um pouco diferente a como, habitualmente, é enfocado nas escolas. Os projetos surgem das perguntas, interesses e da observação das crianças (logo, não costumam partir de um tema fixo que toca no momento, por exemplo, este trimestre tem que trabalhar o universo para todos).

Em casa, vocês podem ir situando em cantinhos, espaços de interesse baseados em um tema que interesse a seu filho. Por exemplo, se está interessado nos insetos, é o momento de colocar à sua disposição livros do tema, algum jogo sensorial que simule alguma característica dos insetos, minimundos… mas, também, excursões na natureza ou a algum museu relacionado…

Não há um tempo para terminar. Os projetos podem demorar, mais ou menos, em concluir, pois, habitualmente, os aprendizados são lentos e, muitas vezes, misturam umas áreas com outras.

Em nosso caso, aproveitamos os projetos da escola para segui-los em casa, mas de uma maneira pouco consistente.

Como vocês veem, em Reggio não existe um currículo estabelecido. Uma frase que acredito resume bem essa ideia é que não há um caminho direto, único nem correto para a aprendizagem, mas sim múltiplos caminhos para chegar.

* E-book Gratuito Pinceladas de Reggio Emilia no lar, de Sonia, autora do blog PoetisaInsomne. Traduzido por Karina de Freitas.

Reggio Emilia

Dedicamos uma seção para abordar aspectos da pedagogia Reggio Emilia, bem como trazer propostas de atividades que favoreçam o desenvolvimento de nossas crianças.

Author

Deixe Uma Resposta