A escuta ativa e os seus benefícios para as crianças

0 393

Você já terá visto que o Príncipe da Inglaterra e duquesa de Cambridge Kate Middleton, cada vez que desejam falar com um de seus filhos, se agacham na altura deles. Não é pose para foto. Eles estão praticando a escuta ativa. Esse é um método de criação que inculca um modelo de comunicação efetiva com a criança baseada no respeito. Sobre ele vamos tratar nesta publicação.

O que é a escuta ativa?

O método de criação da escuta ativa foi criado em 1957 pelos psicólogos norte-americanos Carl Rogers e Richard E. Farson. Parte da ideia de que as crianças estão aprendendo a conviver no mundo dos adultos. Por isso, somos nós que devemos colocá-los em seu nível para entender melhor o seu. Na realidade, isso é lógico.

É mais fácil que, recordando nossa infância, possamos compreender melhor o que passa com a criança, do que ela entender o desconhecido. O problema é que, uma vez adultos, nos esquecemos de que um dia fomos crianças. Deixamos de empatizar com a fase da infância e tendemos a exigir dos pequenos atitudes de adultos.

Para praticar a escuta ativa não basta escutar o que a criança diz, também se deve atendê-la corporalmente, compreendendo suas preocupações, em um clima de calma. Praticar a escuta ativa significa agachar-se e colocar-se na mesma altura da criança, para pode estabelecer uma comunicação efetiva com ele. Ao fazê-lo, nossos filhos sentem que estão sendo escutados, atendidos e amados. No momento em que nos agachamos, olhamos em seus olhos e lhes falamos, eles percebem como é importante o que estão sentindo ou o que querem dizer. Através dessa linguagem corporal, não verbal, conseguimos que entendam melhor a mensagem que queremos transmitir. Além disso, ao entendê-los melhor, empatizamos com o que sente. E isso se torna uma maneira bastante eficaz de entender e modificar uma conduta inadequada.

Vantagens de utilizar a escuta ativa com os filhos

A escuta ativa nos permite entender melhor nossos filhos e empatizar-nos com eles. Há uma série de vantagens para eles, para nós pais e para as relações familiares.

  1. Fortalece o vínculo entre pais e filhos.
  2. Ajuda a compreender as birras infantis.
  3. Outorga autoridade e respeito sem recorrer a atitudes de medo.
  4. As crianças atendem melhor e sentem mais confiança.
  5. Reforça a autoestima da criança.
  6. Desenvolve a empatia desde pequeno, chave fundamental para o desenvolvimento da Educação Emocional.
  7. Os pais aprendem a entender o que sentem seus filhos e, assim, modificar uma conduta inadequada.

Nossa experiência com a prática da escuta ativa

Descobrimos o método da escuta ativa através da Criação com Apego e Disciplina Positiva. Pareceu-nos bastante lógica tudo e bastante fácil de aplicar. O que não tínhamos claro é se, realmente, isso teria algum efeito real. Desde que nasceu Laura, vamos praticando o método, de cara pensando quando cheguemos aos temidos 2 anos (a pequena tem 20 meses).

Nossa primeira prova de fogo e que a prática da escuta ativa nos ajudou muito, foi no processo de desmame noturno e de dormir em seu quarto. Vivemos situações incríveis. A nossa pequena demonstra uma compreensão daquilo que dizemos que nos assombra. Com dizer que foi dormir em seu quarto e conseguimos o desmame noturno sem choro nem traumas. Essa experiência já contarei a vocês em outra publicação.

De fato, a escuta ativa pode ser muito útil, especialmente em momentos de gestão de crises e conflitos. Mesmo assim, não deve se restringir a essas situações, mas sim ser praticada sempre que possível.

De fato, colocando em prática formas de criação respeitosa e aplicando-as, podemos criar um mundo de paz. E você? Pratica escuta ativa com seu filho?

você pode gostar também

Comentários

Loading...