Criação com ApegoSER PAIS

Coisas normais que são um luxo para as mães

coisas normais que sao um luxo para as maes

De repente você se torna mãe. A mudança no estilo de vida é drástica. Claro, ninguém disse a você que fosse fácil, mas tampouco nos contaram o quão duro fosse a maternidade. Os 40 primeiros dias de vida do bebê são os mais difíceis. E, depois, não é que tudo mude, mas tende a encontrar uma certa estabilidade. Ainda assim, há coisas que não voltam mais ao que era antes.

É utópica esta ideia de que é possível conciliar o estilo de vida de antes da maternidade com o atual, tendo um filho no colo para criar. A carga de responsabilidade e de preocupação dobra. Já não pensamos por nós, mas sim pelo outro. Claro, se pensamos apenas em nós, como era antes, podíamos passar um dia inteiro na balada sem dormir e depois recuperar o sono nas horas livres. Mas, já mãe… o que se faz nas horas livres quando elas existem?

Há coisas normais que são um luxo para as mães. Daí que, se você ainda não é mãe, mas pensa se tornar uma dentro de pouco ou de muito, tenha em conta o que não volta mais:

  • Dormir 8 horas seguidas. Praticamente, todas as mães passam por isso. Ao menos nos 3 primeiros anos de vida da criança. Ainda que o bebê durma bem (e isso é raro), sempre haverá dias instáveis. Então, especialmente para as gravidinhas, aproveitem para dormir muuuuito antes da chegada do bebê. Passar a noite na balada não era nada perto do que se pode passar…
  • Ver um filme completo. Por aqui já tentei. Até hoje consegui ver um filme apenas. Até consigo estar um bom tempo sentada no sofá, mas a concentração se perde, pois a atenção está compartilhada com olhar o que a criança está fazendo. Daí, estar atenta aos detalhes do filme é tarefa muito complicada. O melhor, quando a criança já fica bem com os avós, é deixa-la sob seus cuidados e curtir um cineminha com o companheiro.
  • Deitar-se tranquila no sofá. Uff… deitar-se é possível. Estar tranquila já é outra coisa. Como dito antes um olho está no sofá e o outro na criança. E, ao menor sinal de perigo que possa estar passando, o sofá parece ter um monte de espetos que te lançam para cima subitamente. Você sai correndo para acudir a criança e quando tenta sentar os espetos já estão cravados, prontos para mandar você de volta para cuidar da criança.
  • Comer sem ser interrompida. Embora levemos bem o tema da comida aqui em casa, realmente, é difícil comer sem ser interrompida. Daí que, quando vamos a algum restaurante, buscamos ir àqueles com espaço kids, pois facilita muito o poder estar tranquilos, curtir uma bom papo, enquanto os filhos intensos se divertem no espaço kids.

Enfim, ainda assim, a maternidade vale muito a pena. Vale viver essa que é a experiência de autoconhecimento mesmo. Tudo o que se aprende nesse processo é importante para nosso próprio crescimento pessoal. Então, viva ao máximo seu momento. Abrace muito seu bebê, ame-o com loucura e cuide dele para que seja um ser humaninho feliz. Através da maternidade podemos espalhar muito amor pelo mundo.

Criação com Apego

Na seção Criação com Apego você encontra textos interessantes sobre como podemos criar nossos filhos com amor, respeito e firmeza. Prepararmos para ser pais é algo importante. Saber como podemos estabelecer o vínculo com nossos filhos, educando-os sem gritos, ameaças e castigos também. Acesse:

Criação com Apego

Posts relacionados

Perdoe-se, mamãe!

O maravilhoso superpoder que há em você

Momentos da maternidade ilustrados

Quais as diferenças entre terrores noturnos e pesadelos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *