Criação com ApegoSER PAIS

Crise de apego em criança com 2 anos

crise de apego em crianca de 2 anos 01

Há duas semanas, a filha intensa passava por mais uma crise de apego. Meus braços chegavam a doer de tanto carrega-la. Não queria ir com ninguém, somente com a “mamãe”. Nem com o pai. Imaginam só? É normal isso em uma criança de 2 anos?

Claro que sim! Durante o período da infância, a criança experimenta vários momentos de crise de apego. Por muitos dias, ela tem uma necessidade urgente de estar apegada à mãe ou ao cuidador de confiança. Ela precisa do contato com o corpo. Exige sua presença a todo momento. Chega a ser cansativo! Parece que nunca vai acabar.

Não bastasse a dor nos braços e nas costas de carregar uma criança de 2 anos, ainda temos que lidar com as críticas e olhares das pessoas alheias. Visto de fora, a criança parece um ser dependente, incapaz de estabelecer contato com os demais. Além disso, durante a crise de apego, torna-se uma criança facilmente irritável. Chora por qualquer coisa e não tem trava na língua na hora de negar qualquer pedido aos outros. Para quem vê de fora, considera falta de educação e firmeza dos pais.

E não é nada disso. Nesse momento em que a criança vivencia uma crise de apego, devemos responder à sua necessidade. Isso a ajudará a recuperar a confiança. Quando ela se da conta de que não será abandonada e que você está disponível para ela, pouco a pouco, e quase de improviso, a criança volta a atuar com naturalidade em seu entorno. E, de fato, passadas as duas intensas semanas, Laura superou a crise de apego e, para ela, bastava saber que eu estava por perto.

Por que se dão essas crises de apego? Porque a criança está em constante crescimento. Ela percebe seus avanços e como muda seu próprio corpo. Ela vem fazendo progressos como engatinhar, caminhar, correr, falar… Ela nota como seu corpinho vai mudando. Além disso, se dá conta que, cada vez mais, vive em sociedade e se relaciona com os demais. Essa necessidade de apego surge justamente dessas percepções quase que inconscientes de suas mudanças.

Dar amor, ser paciente, ter respeito são chaves para enfrentar esses momentos que trazem tanto cansaço e esgotamento. Quando nos damos conta de que essa é uma necessidade importante para o desenvolvimento dos nossos filhos e os acolhemos com amabilidade, mostramo-lhes que podem seguir confiando em nós e podem continuar dando seus passos.

Criação com Apego

Na seção Criação com Apego você encontra textos interessantes sobre como podemos criar nossos filhos com amor, respeito e firmeza. Prepararmos para ser pais é algo importante. Saber como podemos estabelecer o vínculo com nossos filhos, educando-os sem gritos, ameaças e castigos também. Acesse:

Posts relacionados

Deixe seus pais envelhecerem sem a responsabilidade de criar os netos

Sobre a Atmosfera do Lar

A mãe frouxa

5 atividades para fazer com as crianças nas férias

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *