História InfantilLendas Infantis

Lenda chinesa do Rei Macaco

lenda chinesa do rei macaco

A lenda chinesa do Rei Macaco é um dos contos populares mais conhecidos na cultura oriental. Esse personagem tem uma história muito ampla que nos fala da busca pela imortalidade. Vale muito à pena a leitura desta narrativa.

Lenda chinesa do Rei Macaco

O Rei Macaco Sun Wukong nasceu de uma pedra mágica, procedente do caos, nas montanhas Huāguǒ-shān. Depois de se unir ao clã dos macacos, Sun Wokong demonstrou seu valor, lançando-se por uma cascata e encontrando, através dela, um novo lar para os macacos, os quais o nomearam Rei. Entretanto, o Rei Macaco se tornou consciente, depois da morte de um da espécie, que sua hora chegaria em algum dia. Por isso, decidiu ir em busca da imortalidade, fantasiando-se com roupas humanas.

Ao sair da comunidade, encontrou com um maestro budista, o qual, apesar de suas reticências iniciais, acaba por acolhê-lo, dar-lhe seu nome e mostrar-lhe grandes habilidades, tais como a capacidade de se transformar ou de dar impressionantes saltos de quase um centenar de quilômetros.

Mas um dia, e depois de ver como o Rei Macaco usava seus dons como um espetáculo, o mestre decidiu manda-lo embora do templo. Depois de acabar sua formação, este ser realizou numerosas viagens com o fim de alcançar a imortalidade. Entre elas se destaca a viagem ao Palácio do Rei Dragão do Mar do Leste, de onde roubaria a vara Ru Yi Bang que mantinha o equilíbrio dos mares que, posteriormente, se transformará em sua arma (algo que gerou vários cataclismos) e, com a qual, obrigou os grandes Reis Dragão a dar-lhe equipamento mágico. Também viajou ao inferno para registrar seu nome e o do resto dos macacos do livro da vida e da morte.

É então quando, para tentar controlar o imperador de Jade decide leva-lo outorgar-lhe um título nobiliário. Primeiro lhe outorga o título de Protetor dos cavalos dos Estábulos Imperiais, mas, depois de um conflito, decide acrescentar-lhe o de Guardião da Horta de Pêssego da Imortalidade. Ainda assim, quando lhe foi negado o acesso a um banquete em honra da Imperatriz Sun Wukong enfurece e decide roubar os pêssegos da imortalidade e as pílulas da imortalidade do senhor Daoísta Laozi, destruindo também a horta.

Logo, o imperador envia cem mil guerreiros para detê-lo e ordena sua execução. Mas, depois de tomar as pílulas e pêssegos da imortalidade, nada podia mata-lo. Sun Wukong foi encerrado no Forno dos Oito Trigramas, onde queimou até que o instrumento explodiu. Mas isso não bastou para acabar com ele.

O imperador solicitou a ajuda de Buda, quem desafiou o Rei Macaco e apostou com ele que era incapaz de saltar mais além da palma de sua mão. Se o conseguia, seria nominado imperador. E, se não, seria preso. Sun Wukong aceitou a aposta e saltou, até o que ele acreditou que era o fim do universo, em que somente podia ver cinco colunas. Orinou nelas para marcar até onde tinha chegado. Ao descer, entretanto, descobriu que esses pilares eram os dedos de Buda; havia perdido sua aposta.

Tentou escapar, mas Buda o imprimiu na Montanha dos Cinco Elementos para toda eternidade.

Séculos mais tarde, seria liberado pelo monge Tang, a quem ajudaria em sua viagem para recuperar as sagradas escrituras para China. Isso sim, com a ajuda de mágica que fazia com que o monge pudesse gerar grande dor em caso de necessidade.

História Infantil

Na nossa seção História Infantil, você encontra muitas dicas incríveis histórias, fábulas, poemas, livros e vídeos infantis. Além disso, confere dicas de atividades e jogos de leitura, de contação de histórias e formas de organização da biblioteca infantil em casa. Visite:

Posts relacionados

O Dragão e a Princesa - Teatro de Sombras

Lenda de São Jorge - O Dragão e a Princesa

Lendas chinesas curtas

Lenda chinesa sobre Criação do Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *