Disciplina Positiva

Que fazer se seu filho faz algo errado?

filho faz algo errado

Castigar, bater, gritar são, infelizmente, métodos de educação ainda usados em nossa sociedade. Diante de uma birra ou quando o filho faz algo errado, muitos pais perdem a paciência e acreditam que essas sanções são o modo adequado de corrigir.

Na realidade, corrigir, mostrar e educar é possível desde o respeito. Há formas respeitosas de fazê-lo que, a longo prazo, ensinam as crianças habilidades para a vida, tais como:

  • Admitir seus erros, posto que não terá medo de, ao dizer a verdade, receber um castigo ou levar uma palmada.
  • Ser empático
  • Ser honesto
  • Reconhecer suas emoções
  • Autoconhecimento, reconhecendo suas próprias necessidades
  • Aprender a administrar de forma adequada o sentimento de raiva.

Então, o que fazer quando seu filho faz algo errado?

Reconhecer suas necessidades

Observe se as necessidades psicológicas e físicas da criança estão satisfeitas. Tem sono? Fome? Dor? Precisa ser escutada? Necessita mais tempo? Mais amor? Brincar?

Analise o problema

Você prestou suficiente atenção ao que a criança quer dizer? Você a escutou? Está pedindo-lhe algo razoável para sua idade? Terá a criança tido um mal dia? E você?

Satisfaça sua necessidade

Ao reconhecer a necessidade da criança, busque preencher esse vazio, dando-lhe o que precisa. Se tem sono, deixe-a dormir. Se tem fome, dá-lhe de comer. Se está frustrada porque quer um brinquedo, mas você não pode comprar-lhe, escute-a.

Compreenda

Quando atuamos mal é porque nos sentimos mal. Pergunte-lhe diretamente se precisa de alto. Centre-se mais no COMO SE SENTE, no que em como se comporta.

Soluções

Se a criança tem menos de 2 anos, mostre-lhe que SIM é capaz de fazer algo diverso. Mostre que o que fez não está bem. Se é um bebê, busque distraí-lo com algo que SIM seja capaz de fazer. Mesmo que seja um bebê e não fale, ele pode compreendê-la. Ao mesmo tempo que o distrai, explica-lhe porque não pode fazer aquilo.

Se se trata de uma criança de mais de 3 anos, busque dialogar. Algumas perguntas podem ser chave:

  • Conte-me o que passou?
  • Como você se sentiu?
  • Que você gostaria de ter feito no lugar de…?
  • Como acha que isso pode ser solucionado?
  • Que você pode fazer para que ____ se sinta melhor?
Posts relacionados

10 perguntas para saber como foi seu filho na escola

Método Inuit para não gritar com os filhos

Sono seguro é sono perto dos pais

Conto Waldorf: O Homenzinho do Outono

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *