Educação EmocionalSER PAIS

Como enriquecer o vocabulário de seu filho para uma Educação Emocional

enriquecer o vocabulario educacao emocional

Quantas vezes falamos das emoções com nossos filhos? Podemos dizer que uma pessoa está feliz, triste ou com raiva. No entanto, tendemos a classificar a tristeza ou a raiva como sentimentos ruins que devem ser evitados. Não raras vezes, nós pais acabamos dizendo coisas do tipo: “Chorando assim está muito feio”, “É muito feio ter raiva”.

Na realidade, não é feio nem chorar nem ter raiva. Devemos mostrar a nossos filhos que todas as emoções são válidas. E que o segredo de um equilíbrio emocional está em saber administrar as emoções adequadamente. 

Para tal, é preciso que ampliemos o vocabulário das emoções em nossa casa. Para uma Educação Emocional, devemos falar mais sobre emoções e sentimentos, validando cada um deles. Essa é a maneira mais legítima de que a criança se sinta compreendida e consiga fazer as conexões necessárias para lidar bem com todo o turbilhão de sentimentos que vivencia nas distintas situações.

Então, como enriquecer o vocabulário de seu filho para construir uma base de Educação Emocional?

1. Observar, reconhecer e nominar as emoções.

2. Animar a criança a verbalizar a emoção.

3. Escutar, conhecer e responder.

4. Expressar suas próprias emoções, motivando-o para que o faça.

5. Validar suas emoções.

6. Ler e falar sobre emoções.

Aqui em casa temos vários livrinhos que falam das emoções. E aqueles que não tratam diretamente do tema, aproveitamo-nos das expressões das personagens nas ilustrações para falar das emoções. Também buscamos colocar nome às emoções que vivemos nas distintas situações. E, quando Laura se irrita e chora, validamos o que sente. Muitas vezes lhe explico: “Sei que você está triste porque queria ficar mais tempo com a mamãe, mas agora preciso trabalhar. Sei o quanto você se diverte na escola com seus amigos, por isso deixo você aqui. Daí a pouco venho busca-la.”

Dizer para a criança coisas do tipo, “não fique triste”, “não tem motivos para ficar assim”, “engole o choro”, o único que transmitimos à criança é que seus sentimentos e emoções não importa. Então, mais cuidado às palavras e busque criar um vocabulário que dê conta de falar das emoções em casa.

Educação Emocional

Na seção Educação Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do desenvolvimento da inteligência emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Descubra mais:

Posts relacionados

Associação de conceitos: mamãe e bebê

Como ensinar as crianças a ter amor pelos animais?

Decálogo da paciência para pais

Receita para educar crianças felizes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *