Emocionário

Emocionário: tensão

tensao emocionário

Quando enfrentamos situação de estresse, sentimos uma forte tensão. Por exemplo, você pode ficar tenso quando chega a um novo colégio, quando tem que falar em público no colégio, quando está no meio de uma discussão… Ao estar em tensão, encontramo-nos tensos, nervosos ou impacientes.

Vem bem conversar com alguém de confiança para que possamos sentir-nos aliviados.

tensao emocionário

Interpretando a imagem

Para os autores do Emocionário, a ilustração expressa a tensão através de uma dimensão física. Sugerem algumas perguntas para aproximar a criança do conceito de tensão.

. Quais personagens aparecem no extremo superior direito e inferior esquerdo?

. Como estão unidos?

. Acredita que estão tentando se juntar ou se separar? Por que?

. Até onde faz força cada personagem?

. Como estão as trompas? Estiradas? Dobradas?

. Alguma vez você tentou brincar com alguém de esticar os dois extremos de uma corda, uma peça de roupa ou um fio? Sabe o que ocorre se um dos dois deixa de esticar?

. Alguma vez você tentou convencer alguém a fazer algo? Foi fácil? Conte alguma situação em que isso aconteceu.

Falando sobre tensão

Para falar sobre tensão, convide seu filho a contar-lhe em que situações ele pode se sentir ameaçado. Se ele não compreende bem o significado de ser ameaçado, dê-lhe alguns exemplo.

Pergunte-lhe por que estas situações podem coloca-lo em tensão:

. Não estudar o suficiente para a prova do dia seguinte.

. Chegar a uma nova escola.

Também convém conversar sobre a tensão gerada por enfrentamentos entre duas pessoas. Por exemplo, você quer que ele estude e a criança quer continuar jogando videogame.

Então, pergunte-lhe como se poderia evitar esse enfrentamento e, consequentemente, esta tensão.

Procure fazer atividades com a criança que lhe permita compreender quando se encontra em tensão e como pode aliviá-la adequadamente.

* A atividade proposta é uma sugestão do livro Emocionário. Diga o que sente, dos autores Cristina Núñez Pereira e Rafael R. Valcárcel.

Posts relacionados

Não é necessário acrescentar frustrações artificiais

Nunca diga a uma criança: "Você vai cair daí!"

Folhas das emoções

Como ensinar as crianças a ter amor pelos animais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *