Disciplina PositivaEducação Emocional

Como lidar com as birras das crianças desde o respeito

E de repente uma birra. Você no centro da cidade, com pressa porque ainda tem pendentes algumas coisas, e seu filho lhe pede um doce. Não é o momento. E ele decide fazer aquela cena. Primeiro chora, se estanca em um lugar, cruza os braços, berra, grita, chora mais e, quem sabe, até se deita no chão e começa a espernear. Como é difícil saber como lidar com as birras das crianças.

Não há dúvidas… você morre de vergonha. E não porque tenha vergonha de seu filho, porque pode até compreendê-lo, mas sim porque sabe que há mil e um olhos-holofotes olhando pra você e julgando-a como má mãe, que não sabe educar seu filho. Se se aproxima de seu filho sabe que pode intensificar a birra. E, se o deixa chorar, intensifica os holofotes, todos julgando-a como uma péssima mãe. O que fazer?

Primeiramente devemos estar bem tranquilos, pois ter birras faz parte de etapas do desenvolvimento da criança. Ela não entende ainda muitas das coisas que vivemos nós os adultos. Cabe a nós pais ajudá-la para que possa saber como administrar corretamente seus desejos repentinos, entendendo que nem tudo é possível no momento que se quer. Para isso, é importante manter o autocontrole emocional. Apenas assim, será possível lidar com as birras desde o respeito.

Antes de ver alguns conselhos de como lidar com as birras, recomendamos que leia os posts abaixo, pois podem ajudá-lo a compreender melhor essa etapa vivenciada pela criança.

Como lidar com as birras das crianças – alguns conselhos

Alguns conselhos podem ser úteis na hora de lidar com a birra das crianças desde o respeito.

  1. Nunca perda o controle. Lembre-se de que a criança não está dando um “chilique” porque quer. Também não está em uma briga acirrada para testar seu limite de paciência. Apenas está expressando, à sua maneira, seus sentimentos. Manter o controle emocional é fundamental para lidar com as birras.
  2. Agache-se a seu nível e olhe a criança nos olhos. Quando você faz isso, demonstra à criança que o respeita. Quando estiver fazendo birra, respeite seu momento. Em um instante de pausa para a respiração, agache-se e fale com calma e respeito.
  3. Use palavras simples. Especialmente, aquelas que busquem identificar a emoção. Ajude-o a aceitá-la e expressá-la de forma apropriada.
  4. Demonstre empatia. Colocar-se no lugar do outro é importante. Se a criança sente que você se coloca em seu lugar e tenta compreendê-la, se sentirá mais calma.
  5. Não tente conversar com a criança antes de que tenha se acalmado. Durante o momento mais intenso da birra, se produz o chamado sequestro emocional, ou seja, o cérebro perde, em grande parte, a capacidade de raciocinar.
  6. Tente contê-la com um abraço. Nunca duvide de que um abraço sempre ajuda a acalmar. A criança se sente reconfortada.
  7. Quando o momento tiver passado, fale com ele tranquilamente.

Claro que, como sempre dizemos, cada criança é um mundo e segue ritmos distintos. Logo, é importante conhecer bem seu filho para saber que recursos podem ser melhores que outros.

Disciplina Positiva

Através da Disciplina Positiva aprendemos a centrar-nos em potenciar habilidades em nossos filhos para que possam ser capazes de solucionar problemas por eles mesmos. Também reconhecemos que castigos físicos e psicológicos não são recursos que favoreçam a criar crianças com autonomia, responsáveis e independentes. Saiba mais:

Inteligência Emocional

Na seção Inteligência Emocional aprendemos como ajudar nossos filhos a reconhecer e identificar as emoções corretamente. A partir do autocontrole emocional, a criança está preparada para vivenciar situações várias de uma maneira equilibrada. Descubra mais:

Posts relacionados

Canção de yoga Om Shanti

Aprender a esperar: a grande lição da maternidade consciente

A importância do objeto de transição na adaptação escolar

5 atividades para controlar as emoções

7 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *